FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Homens preocupados com obesidade causada pelo Facebook

mccann artigoOs homens mais jovens estão preocupados com  a obesidade associada ao uso do Facebook. A conclusão é do estudo "A Verdade sobre o Bem-estar" da McCann Erickson, em que 54 por cento dos inquiridos acredita que a tecnologia os torna mais saudáveis, enquanto 46 por cento crê que os está a adoecer.


Realizado através de um inquérito a 7 mil entrevistados oriundos de vários países, em relação ao uso do Facebook, 25 por cento dos homens (idades 18-24) versus 17 por cento das mulheres da mesma idade estão preocupados com a obesidade - uma consequência do sedentarismo derivado da presença assídua e continuada naquela rede social.

Esta é uma das dez "verdades" sobre a natureza do bem-estar. A pesquisa mostra também que as pessoas apontam o cancro como a principal causa da sua morte (27%), sendo que os ingleses preocupam-se mais com ataques cardíacos e os japoneses com a doença de Alzheimer.

A um nível global, quatro em dez inquiridos sentem que controlam a sua saúde como resultado direto da tecnologia e um terço confia na tecnologia mais do que nos seus próprios instintos. Porém, 66 por cento acredita que se os médicos se focarem mais na prevenção da doença em vez de na cura, vão continuar a ter valor na vida dos consumidores.

As restantes sete "verdades" apuradas pela agência de publicidade são: consumidores chineses aterrorizados pelo envelhecimento; a depressão é o diagnóstico número um para "cibercondriacos"; os brasileiros são obcecados pela felicidade; só 5 por cento da humanidade gostaria de ter um clone; 49 por cento das pessoas fazem regularmente exercícios cerebrais; se tiveres 34 anos estás em declínio (a não ser que sejas japonês); em média as pessoas pensam que vão viver até aos 80 (mas têm esperança de viver até aos 87).

Fonte: McCann Erickson

PUBLICIDADE

© 2017 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview