FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Imagem Desdobramento
Saúde
Associação oferece apoio e informação a doentes com insuficiência cardíaca
No passado dia 5 de maio, nasceu a Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC), que tem como objetivo promover, a nível nacional, o conhecimento desta doença. O Vital Health conversou com o presidente da AADIC, Vicente Moura, que descreveu os objetivos iniciais desta Associação e salientou a o facto de ser “premente ajudar os doentes e as suas famílias a lidar da melhor forma com esta e outras doenças do foro cardíaco, proporcionando informação pertinente que lhes ajude a obter uma melhor qualidade de vida”.

 

Vicente Moura 2 3b993Vital Health (VH) | No âmbito do Dia da Insuficiência Cardíaca, assinalado a 5 de maio, foi lançada a Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC). Como surgiu este projeto e quais os objetivos da criação da AADIC?
Vicente Moura (VM) | A insuficiência cardíaca tem uma elevada morbilidade e mortalidade em Portugal e é um problema de Saúde incapacitante quando não é controlado. Uma vez que existe ainda um grande desconhecimento da população e, acima de tudo, uma clara desvalorização deste problema de Saúde, decidi, juntamente com um grupo de doentes e familiares, criar uma associação que permitisse promover o conhecimento da doença, bem como partilhar experiências e informação relevante. A AADIC tem essa finalidade. Queremos ajudar os doentes e as suas famílias a lidar da melhor forma com esta e outras doenças do foro cardíaco, proporcionando informação pertinente que lhes ajude a obter uma melhor qualidade de vida.

 

VH | Sendo uma Associação criada por doentes, considera que a partilha de informação e experiências é mais eficaz?
VM | Sem dúvida. Em qualquer área é mais fácil falar de pessoas para pessoas, nesta caso de doentes para doentes. Com esta Associação pretendemos aumentar a proximidade e desmistificar a patologia. Quem tiver dúvidas ou, de alguma forma, se confrontar com esta doença, poderá entrar diretamente em contacto com a AADIC. Queremos partilhar informação útil e pertinente, de forma simplificada, e através dos nossos testemunhos dar esperança e vontade de seguir em frente, com as recomendações necessárias.

 

VH| Quais os planos iniciais e iniciativas que a recém criada Associação pretende levar a cabo?
VM| Numa primeira fase pretendemos dar a conhecer a Associação à população e aos profissionais de saúde, para que as pessoas e os doentes possam chegar até nós. Desejamos marcar presença no evento “Check Up Saúde”, em junho, e em alguns congressos da área da Cardiologia ao longo do ano. Posteriormente, pretendemos criar ações e campanhas de sensibilização junto da população. É premente falar sobre esta patologia e formas de prevenção.

 

VH | Enquanto presidente da Associação, quais as suas expectativas relativamente ao futuro da AADIC?
VM | Temos muitas ideias e muita vontade de trabalhar, por isso as expetativas são grandes. Pretendemos que a Associação se torne uma referência para os doentes com esta condição e que possamos contribuir para a melhoria do acesso ao diagnóstico, acompanhamento e tratamento desta patologia. Desafiamos as pessoas a fazerem parte da associação e a acompanharem as nossas ações através da nossa página de Facebook, porque juntos teremos um impacto maior e todos ganham com isso.

 

VH | Em Portugal a insuficiência cardíaca afeta 4% da população. Quais os fatores de risco para a esta patologia?
VM | Os principais motivos que têm contribuído para o aumento de episódios de insuficiência cardíaca em Portugal são o envelhecimento da população e as suas doenças associadas, como a hipertensão arterial. A obesidade, o sedentarismo, o consumo de tabaco e os maus hábitos alimentares também contribuem para esse aumento. É por isso importante manter uma vida saudável e fazer um check up com frequência regular. Devemos ter uma gestão mais ativa na nossa saúde, tal como temos noutros campos na nossa vida.

 

VH | A insuficiência cardíaca (IC) é uma síndrome com elevada morbilidade e mortalidade. Que patologias estão associadas à IC?
VM | As patologias ou as causas associadas à insuficiência cardíaca, em termo gerais, são: ataques cardíacos/enfartes do miocárdio; doença das artérias coronárias; pressão arterial elevada; doença das válvulas cardíacas; doença do músculo cardíaco ou inflamação do coração; defeitos cardíacos congénitos; doenças pulmonares. A insuficiência cardíaca pode ser causada por doenças anteriores ou atuais que, por sua vez, provocaram lesões ou sobrecarregaram o coração.

 

VH | Quais os primeiros sinais de alerta que não podem ser negligenciados?
VM | É importante termos consciência de que qualquer alteração ao funcionamento normal do nosso organismo merece a nossa maior atenção e cuidado. Não devemos menosprezar os sintomas nem associá-los sempre ao fator idade ou ao ritmo de vida que levamos. Os principais sinais de alerta desta patologia são cansaço excessivo, falta de ar e pernas inchadas.

 

VH | Considera que os sintomas desta patologia são, muitas vezes, desvalorizados?
VM | São muitas vezes desvalorizados e confundidos com outras patologias, por isso é tão importante que consultem o médico. A insuficiência cardíaca é uma doença grave, crónica e com tendência a agravar-se com o tempo. Na maioria dos casos, os sintomas permanecem num nível estável durante meses ou anos, antes de se agravarem. Uma gestão cuidadosa da doença pode não só aliviar os sintomas, como melhorar o prognóstico e prolongar a vida.

 

VH | Que alerta deixa aos portugueses?
VM | Que aproveitem a vida e que acima de tudo cuidem da sua Saúde. É essencial manter uma vida ativa, praticar exercício físico, promover hábitos saudáveis, nomeadamente ao nível da alimentação, e fazer com alguma regularidade um check up à Saúde.

PUBLICIDADE

© 2017 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview