FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Homens mais afetados pela hipertensão

artigo 59264 a3badA hipertensão continua a ser apontada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos principais fatores de risco de acidente vascular cerebral (AVC) nos adultos portugueses, em especial nos homens. Uma informação que Válter Fonseca, médico no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, avançou durante as comemorações do Dia Mundial da Saúde no Infarmed. Convidado pelo diretor-geral da Saúde, Francisco George, este médico referiu muitos outros dados durante a sua alocução sobre hipertensão arterial.


Em números, as doenças cardiovasculares, onde o AVC está incluído, causam 17 milhões de mortes por ano em todo o mundo, sendo a hipertensão responsável por 9 milhões de mortes, num total de 13% da mortalidade mundial. O médico chamou a atenção para o facto de a morte por AVC estar relacionada com a hipertensão em 51% dos casos e a morte por doença coronária em 45% dos casos. Contudo, "nos últimos 30 anos tem-se verificado uma diminuição favorável, embora distante dos objetivos ideais, dos doentes hipertensos na região europeia da OMS", disse Válter Fonseca atribuindo tal eficácia aos programas de saúde implementados por diversos países.


São várias as medidas em prol da diminuição. Muitas ações de sensibilização incentivam a importância do diagnóstico e posterior controlo da tensão arterial. A lei do tabaco, de 2007, também teve o seu papel como medida preventiva, bem como a criação de Normas de Orientação Clínicas têm sido essenciais para a dita redução.

 

PUBLICIDADE

© 2017 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview