FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Imagem Desdobramento
Saúde
Movimento Stop Eutanásia entrega carta na Assembleia da República
"Uma violação grave da ética médica”. É assim que o Movimento descreve a eutanásia, motivo pelo qual cerca de 200 profissionais de Saúde assinaram uma carta contra a legalização da mesma. O documento foi ontem entregue pelo Movimento Stop Eutanásia aos deputados da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias da Assembleia da República.

 

Médicos, professores de Medicina, psiquiatras, psicólogos, médicos de Cuidados Paliativos, enfermeiros e outros profissionais de saúde defendem que a eutanásia representa "uma violação grave da ética médica, sendo repetidamente condenada pela Associação Médica Mundial”. E acrescentam: “Em caso algum é legítimo a sociedade procurar induzir os médicos a violar o seu Código Deontológico e o seu compromisso para com a vida dos que sofrem física e psiquicamente”.

 

A reação dos cerca de 200 especialistas surge na semana em que o Bloco de Esquerda voltou a colocar a temática no centro da discussão política, depois de entregar, na terça-feira, um projeto de lei para a despenalização da morte medicamente assistida. “Perante o doente grave e com doença terminal, o comportamento adequado deverá ser, sempre, o do respeito integral pela sua vida e dignidade pessoal”, defendem os subscritores do documento, que acreditam ser “dever de toda a sociedade, e também do legislador, lutar por proporcionar todos os meios necessários ao serviço dos doentes graves e terminais, para que a eutanásia não tenha que ser proclamada como um ‘direito’”.

 

Já Catarina Martins considera que "é tão digno o fim de vida de quem decide suportar todo o sofrimento, como é digno o desejo de antecipar a morte para parar esse sofrimento que se considera inútil e irremediável”. A coordenadora do partido defendeu à saída de uma conferência organizada pelo BE, que “o que é indigno é um país que negue essa opção a quem quiser controlar o seu fim de vida”.

 

Recorde-se que depois do Bloco de Esquerda e do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), está previsto que também “Os Verdes” e o Partido Socialista apresentem propostas no mesmo sentido.

PUBLICIDADE

© 2018 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview