FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Imagem Desdobramento
Saúde
Sessão pública em Lisboa apresenta estudo sobre “A Perspetiva dos Doentes na Decisão Terapêutica"
No Dia Europeu dos Direitos dos Doentes, assinalado a 18 de abril, será apresentado o estudo “A Perspetiva dos Doentes na Decisão Terapêutica". A sessão pública, da iniciativa da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa (ENSP-NOVA), decorre nas instalações da ENSP-NOVA, em Lisboa.

 

À investigadora principal do estudo, Rute Simões Coelho, caberá apresentar as recomendações da investigação, sobre a decisão e substituição terapêutica, e a informação prestada aos doentes na mudança de um medicamento original para um biossimilar, produto biológico altamente semelhante aos medicamentos inovadores.

 

Segue-se um debate, moderado pela jornalista Dulce Salzedas, sobre aquilo que é divulgado ao doente, aquando da substituição da sua medicação. A questão deontológica do dever do médico de informar, o papel do doente na tomada de decisão, a diferença entre informar e consentir, a necessidade ou não de um documento de consentimento assinado e o direito e o dever do doente de reportar reações adversas serão alguns dos temas abordados durante este debate.

 

O relatório “A Perspetiva dos Doentes na Decisão Terapêutica” surge pouco tempo depois de a Comissão Nacional de Farmácia e Terapêutica (CNFT) ter emitido novas orientações sobre a mudança de medicamento biológico de referência para biossimilar, que suscitaram reações por parte de sociedades médicas (Sociedade Portuguesa de Reumatologia), grupos de estudo (Grupo de Estudo da Doença Inflamatória Intestinal) e associações de doentes (Associação Nacional de Doentes com Artrite Reumatóide, Liga Portuguesa contra as Doenças Reumáticas e Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino). 

 

A inscrição é gratuita e deve ser submetida no site da iniciativa.

PUBLICIDADE

© 2018 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview