FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Imagem Desdobramento
Saúde
Instabilidade económica e laboral apontada como uma das principais causas do adiamento da natalidade

O futuro da natalidade em Portugal encontra-se fortemente dependente das condições económicas, de emprego e trabalho proporcionadas, especialmente, às jovens famílias. Esta é a principal conclusão da conferência “Natalidade: Como fazer crescer Portugal”, que decorreu na última quarta-feira, dia 9 de maio, na Fundação Champalimaud, promovida pela Well’s.

 

“É necessário promover a natalidade como objetivo nacional, sem que ninguém seja penalizado por decidir ter filhos”, afirmou o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva.

Por sua vez, Ana Cid, da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, considera que existem determinadas medidas que podem ser implementadas para contribuir para um aumento da taxa de natalidade, “nomeadamente ao nível dos impostos”.

Já Sibila Seddon-Harvey, membro da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, e ela própria mãe de quatro filhos, defende que a família é o modelo da sociedade com o qual as crianças primeiro contactam. Como tal, acredita ser fundamental criar adultos que sejam altruístas e que saibam viver em comunidade e respeitar os outros, pelo que afirma ser importante “dar irmãos aos nossos filhos”.

Por fim, a autora do bolg “How to Live in Denmark”, Kay Xander Mellish, contrapôs com o caso da Dinamarca e realçou que “o lado laboral é igualmente importante. É normal termos pais a saírem às 15h00 para irem buscar os filhos”, destacando o papel essencial que os homens desempenham no seio familiar.

O encontro contou com a presença de figuras de destaque, entre as quais académicos, médicos, sociólogos, pediatras e representantes da Associação de Famílias Numerosas e da Associação Portuguesa de Demografia.

A conferência realizou-se no âmbito do projeto da Well’s “Por um futuro com mais bebés”, onde foram abordados os desafios, as oportunidades e as implicações socioeconómicas da natalidade em Portugal, elevando o tema, que atualmente se impõe discutir em prol da sustentabilidade social e económica do país e de gerações futuras.

 

© 2018 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview