Siga as nossas redes sociais

Atualidade
Imagem Desdobramento

Lusíadas assegura serviço médico do Rock in Rio Lisboa pela terceira edição consecutiva

Por: Beatriz Pina

quarta-feira, 11 maio 2022 17:56

No total dos quatro dias do evento, o Hospital do Rock está a cargo, pela terceira edição consecutiva, do Hospital Lusíadas Lisboa, e conta com a colaboração de cerca de 200 profissionais de saúde em representação de todas as Unidades Lusíadas, de norte a sul do país.

 

Estes profissionais integram as 11 equipas distribuídas pelo Parque da Bela Vista e as infraestruturas de assistência fixas do dispositivo médico: um centro médico, um posto de saúde e quatro ambulâncias. O dispositivo médico contempla um centro médico, constituído por gabinete e sala de observação, sala de reanimação e uma área dedicada à Imagiologia. O posto de saúde presta assistência a situações clínicas menos complexas.
 
A equipa de coordenação clínica do Rock in Rio 2022 é assegurada por profissionais de saúde do Hospital Lusíadas Lisboa. Entre especialistas de Medicina Interna, Intensiva, Internistas, Cirurgia ou Pediatria, o objetivo é “tentar cobrir vários níveis de cuidados”, onde o maior desafio é “sobretudo, ter as equipas alinhadas”, salienta Sofia Lourenço, coordenadora do atendimento urgente de adultos.
 
Este é um evento que era para ter acontecido em 2019, mas que, por motivos relacionados com a pandemia, foi adiado. Nesse sentido, Vasco Antunes Pereira, presidente do Conselho de Administração da Lusíadas Saúde, refere que este tem tudo para ser um “super evento, até porque houve uma super preparação”. Nesta parceria que já vai na sua terceira edição, Vasco Antunes Pereira salienta ter mais ferramentas para “prevenir coisas que possam eventualmente correr menos bem”, e com isso, acredita que este ano vão ser “capazes de ajudar aquele que me parece ser o maior Rock in Rio de sempre”.
 
Além de acautelar “todas aquelas prevenções naturais, que historicamente têm vindo a ser feitas e que têm a ver com a hidratação, ou os cuidados ao sol”, e tendo em conta que o país ainda não se encontra em regime pós-pandémico, os profissionais de saúde “vão estar no terreno a sensibilizar para a COVID-19”, porém, continua a ser necessária “haver uma responsabilização individual” por parte de cada festivaleiro, acrescenta Vasco Antunes Pereira.
 
Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio, refere que para esta edição “a ansiedade é enorme” e, nesse sentido, é fundamental que os festivaleiros “venham com essa ânsia de serem felizes, mas também em ambiente de paz e harmonia para celebrar a vida ao vivo com determinados cuidados”, considerando que “no Rock in Rio, uma das prioridades sempre foi a saúde e segurança do público”.
 
Na última edição, em 2018, 72 % dos atendimentos realizaram-se nos postos fixos (centro médico e posto de saúde). As cefaleias (relacionadas com a exposição solar e algum grau de desidratação), feridas (decorrentes de quedas e calçado desadequado ao recinto) e lesões osteoarticulares foram as ocorrências diagnosticadas mais frequentes.
 
Em 2022, a comunicação da Lusíadas Saúde durante o evento estará alinhada com a política de responsabilidade social do grupo, refletindo a aposta na Inclusão & Diversidade, num stand criado de raiz com a preocupação de garantir a acessibilidade a todos (Lusíadas For ALL) ; o compromisso com a Sustentabilidade – evento paper free através do recurso a uma aplicação informática de registo de ocorrências médicas em tempo real; e a promoção de vidas saudáveis – com a aposta na materialização do claim “Dá voz à tua saúde”.

 

PUBLICIDADE

© 2022 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview