FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Bem-Estar
Alimentação saudável: Portugal elogiado pela Organização Mundial de Saúde
terça-feira, 09 janeiro 2018 12:30
Na sequência da publicação da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS), no passado dia 29 de dezembro em Diário da República, a Organização Mundial da Saúde (OMS) enviou uma carta ao Ministério da Saúde, felicitando a medida adotada.

 

No seu site, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) publica um excerto da carta onde a diretora regional da OMS para a Europa, refere estar consciente de que a Estratégia foi baseada em documentos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e, “em particular”, no Plano de Ação Alimentar e Nutricional da Europa 2015-2020 e no Plano de Ação Global para Prevenção e controle de doenças não-transmissíveis 2013-2020. Zsuzsanna Jakab, elogia assim a medida, referindo que dietas pouco saudáveis são responsáveis por uma parcela significativa de óbitos e de doenças, afetando, também, negativamente a qualidade de vida nos últimos dez anos de vida.

 

“Além dos recentes progressos, Portugal está, do nosso ponto de vista, posicionado para tomar uma posição de liderança em várias das frentes supracitadas e as políticas propostas no novo Programa de Nutrição estão fortemente alinhadas com as diretivas e recomendações da OMS, nomeadamente a nova iniciativa de restringir alimentos pouco saudáveis em estabelecimentos pertencentes ao Ministério da Saúde”, lê-se. A OMS alerta, no entanto, que as políticas “apenas são eficientes quando com escopo alargado e critérios rigorosos de saúde pública”, incentivando o país a “continuar com o bom trabalho”.

 

Recorde-se que o diploma, que se enquadra no eixo das “Políticas Saudáveis” do Plano Nacional de Saúde, refere que, em Portugal, os hábitos alimentares inadequados são o fator de risco que mais contribui para o total de anos de vida saudável perdidos pela população portuguesa (15,8 %), e um determinante importante da doença crónica, representando mais de 86 % da carga de doença no nosso sistema de saúde. Estas doenças, no seu todo, são ainda a principal causa de absentismo e incapacidade no trabalho, sendo contribuintes importantes para a baixa produtividade e competitividade nacional e ameaça importante à sustentabilidade do sistema da segurança social.

PUBLICIDADE

"Fumar é uma droga"

"Fumar é uma droga"

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview