FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Bem-Estar
Viagens para países com surtos de sarampo: Direção-Geral da Saúde destaca importância da vacinação
quarta-feira, 25 julho 2018 11:39
A Direção-Geral da Saúde (DGS) alertou esta segunda-feira, 23 de julho, que a ocorrência de surtos de sarampo em vários países da Europa, América, África e Ásia constitui um risco de importação de casos da doença para Portugal, através de viajantes infetados. Por isso, destaca a importância da vacinação.

 

Num comunicado divulgado à comunicação social, a DGS relembra a importância da vacinação antes de deslocações para países ou regiões onde ocorrem surtos de sarampo, tendo em conta a época atual e o período de férias, com maior circulação de viajantes. A DGS aconselha que, preferencialmente quatro a seis semanas antes da viagem, verifique o seu Boletim Individual de Saúde (boletim de vacinas) e, se necessário, vacine-se e vacine os seus familiares.

 

O Programa Nacional de Vacinação (PNV) recomenda duas doses de vacina contra o sarampo, papeira e rubéola (VASPR), aos 12 meses e aos cinco anos de idade. Para os viajantes que se vão deslocar para países ou regiões onde ocorrem surtos de sarampo, e que não tenham história credível da doença, o PNV recomenda o seguinte:

 

Entre os seis e os 12 meses de idade (≥ 6 meses e < 12 meses): devem ser vacinados com uma dose de VASPR, mediante prescrição médica. A dose administrada entre os seis e os 11 meses de idade é chamada dose «zero», devendo ser posteriormente cumprido o esquema recomendado no PNV, respeitando o intervalo mínimo de quatro semanas entre doses.

 

Entre os 12 meses e os 18 anos de idade (≥ 12 meses e < 18 anos): devem ser vacinados de acordo com o recomendado no PNV (12 meses e cinco anos de idade), antecipando a 2.ª dose de VASPR (se aplicável), desde que respeitado o intervalo mínimo entre doses (quatro semanas).

 

A partir dos 18 anos de idade (≥ 18 anos): devem ser vacinados com uma dose de VASPR, se não tiverem registo de vacinação contra o sarampo, nem história credível da doença, independentemente da idade.

 

A DGS recorda, ainda, que o sarampo é uma das doenças infeciosas mais contagiosas, podendo provocar doença grave, em pessoas não vacinadas. A vacinação continua a ser a melhor forma de prevenir o sarampo. A vacinação contra o sarampo é efetuada, gratuitamente, nas unidades do Serviço Nacional de Saúde. Em caso de dúvidas contacte o SNS 24, através do número 808 24 24 24.

 

As autoridades espanholas também já alertaram para a necessidade de vacinar crianças menores de um ano contra o sarampo, em caso de viagem para países da União Europeia como a França, Alemanha, Reino Unido, Grécia ou Roménia, devido ao surto que afeta estes países.

PUBLICIDADE

"Fumar é uma droga"

"Fumar é uma droga"

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview