FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Dicas
Gestos que salvam: o que fazer perante uma crise convulsiva?
segunda-feira, 22 janeiro 2018 11:04
As crises convulsivas são provocadas por um excesso de atividade elétrica no cérebro que resulta numa breve rutura das mensagens que passam entre as células cerebrais. Podem ser causadas por crises de epilepsia, por traumatismos cranianos, entre outras causas. Para que possa ajudar a salvar vidas, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) partilha, passo-a-passo, o que deve fazer na presença de uma pessoa com uma crise convulsiva.

 

Segundo o INEM, o melhor primeiro socorro é evitar que a vítima se magoe durante todo o episódio, que normalmente demora apenas alguns minutos. Mas como identificar uma crise convulsiva? Existem alguns sinais e sintomas caraterísticos deste episódio: perda súbita da consciência; movimentos involuntários de parte ou de todo o corpo, tipo tremores; cor arroxeada da face; maxilares cerrados; mordedura da língua (poderá aparecer sangue na boca); incontinência urinária; após acordar, a vítima recupera a consciência mas poderá apresentar-se desorientada; possível sonolência e sem memória do episódio, que gradualmente vai recuperando.

 

Perante estes sintomas, o que fazer? O INEM deixa-lhe cinco conselhos:

 

- Torne a área segura e, se conseguir, ampare a vítima na queda. Afaste todos os objetos que estejam em redor da vítima, evitando que esta se magoe;
- Proteja a cabeça da vítima: coloque almofadas, toalhas enroladas, cobertores ou, em último caso, estabilize a cabeça da vítima com as suas mãos para que esta não embata contra algo;
- Não coloque nada na boca;
- Coloque a vítima em Posição Lateral de Segurança, assim que parar de tremer;
- Ligue 112.

 

Fonte: INEM

PUBLICIDADE

"Fumar é uma droga"

"Fumar é uma droga"

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview