FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Dicas
Sofre de enxaquecas? Saiba como evitar alguns dos seus sintomas
sexta-feira, 29 junho 2018 12:12
Estima-se que as enxaquecas afetem entre 8 e 15% da população ocidental. Saiba as melhores formas de evitar alguns dos sintomas desta patologia sem cura.

 

O que é?

 

A enxaqueca é um dos tipos de cefaleia - termo utilizado para descrever uma sensação de desconforto ou dor de cabeça - mais frequentes e apresenta 20 formas diferentes. Faz parte do grupo das cefaleias primárias, o que significa que é uma doença e não o sintoma de outra doença, não implicando por isso outros problemas de saúde. O que a diferencia de uma dor de cabeça normal? A frequência: a enxaqueca manifesta-se através de crises prolongadas de fortes dores de cabeça. Uma crise de enxaquecas pode durar de quatro a 72 horas e afeta com maior incidência pessoas entre os 15 e os 40 anos.

 

Os sintomas

 

a) dores de cabeça palpitantes (sentir a pulsação na testa, por exemplo);

 

b) náuseas e/ou vómitos;

 

c) sensibilidade à luz (artificial ou natural) e ao ruído;

 

d) em alguns casos, podem existir também sintomas neurológicos, denominados de "aura", que incluem visão deturpada, dormência, falta de força de um lado do corpo, distúrbios de memória e desorientação.

 

Como pode aliviar os sintomas?

 

A enxaqueca não tem cura, mas os seus sintomas podem ser aliviados. Quem sofre de enxaquecas de forma habitual deve encontrar formas de atacar as crises.

 

Antecipar

 

Por norma, as pessoas tendem a prolongar a dor, pensando que é apenas uma normal dor de cabeça que acabará por passar. Aconselha-se que tome cedo um medicamento que alivie a dor e evite intensificar o desconforto.

 

Perceber o porquê

 

Se tem enxaquecas frequentemente, é importante compreender que tipo de comportamentos ou, por exemplo, alimentos podem ter provocado esta crise dolorosa. É útil registar esses comportamentos e procurar associações que justifiquem a crise de enxaqueca.

 

Dormir

 

É muitas vezes o melhor remédio e, neste caso, é mesmo. Aliado à ausência de luz, descansar duas ou três horas pode ajudar ao alívio dos sintomas.

 

Medicamentos

 

Analgésicos simples e anti-inflamatórios costumam ser eficazes contra crises de enxaquecas leves e moderadas. Em caso de dúvida, contacte o seu médico assistente, que lhe indicará um medicamento mais eficaz.

 

Estima-se que entre 8 e 15% da população ocidental (incluindo portugueses) sofra de enxaquecas. Depois da adolescência, a doença afeta duas a três vezes mais mulheres que homens.

 

Fonte: CUF

PUBLICIDADE

"Fumar é uma droga"

"Fumar é uma droga"

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview