FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Dicas
Diabetes tipo 1 na escola: o que fazer para assegurar a integração nas atividades no regresso às aulas?
segunda-feira, 17 setembro 2018 11:00

O regresso às aulas é sempre um momento de alguma ansiedade, tanto para os pais como para os filhos. Ainda mais quando se trata de crianças e adolescentes com diabetes tipo 1 – todos eles passam grande parte do dia na escola, o que revela ser um desafio para pais, cuidadores, equipas de saúde e profissionais de educação. Por essa razão, é fundamental que todos estejam informados da melhor forma possível, para que a criança consiga integrar-se em todas as atividades, mantendo o controlo metabólico adequado e reduzindo as complicações agudas (hipo e hiperglicemia). Conheça algumas dicas de profissionais de saúde da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP).

 

Ida à escola pela primeira vez

1. Contactar a direção da escola ou do agrupamento, e a professora ou educadora, e dar conhecimento de que o seu filho tem diabetes tipo 1 e que vai necessitar da colaboração da equipa escolar para os seus cuidados e tratamento (avaliação da glicemia capilar, injeção de insulina, tratamento de hipoglicemia, contagem de hidratos de carbono).

2. Informar a escola sobre a orientação 006/2016 da Direção Geral da Saúde (DGS).

3. Contactar a enfermeira da saúde escolar e dar conhecimento de que o seu filho tem diabetes tipo 1 e vai frequentar uma escola da sua área de intervenção.

4. Informar sobre o material que a criança ou adolescente deve ter na escola (glucagen) e o que devem levar para a escola todos os dias (aparelho para avaliação da glicemia e cetonemia e tiras, caneta de insulina, agulhas, pacotes de açúcar).

5. Informar e formar o responsável pela criança ou adolescente na escola sobre tratamento de hipoglicemia e como realizar a glicemia e injeção de insulina.

 

Cuidados na escola

1. Pré- escolar: existe total dependência de um adulto para realizar o tratamento.

2. 1.º ciclo: pode efetuar o teste de glicemia com supervisão de um adulto, mas necessita de ajuda para o restante tratamento.

3. 2.º/3.º ciclo: necessita de supervisão de um adulto no tratamento da diabetes.

 

Estratégias de alimentação

1. As recomendações alimentares para as crianças e adolescentes com diabetes tipo 1 baseiam-se nos princípios de alimentação saudável recomendados para todas as crianças. Assim, refeições saudáveis para todos é o ideal.

2. Os alimentos que contenham hidratos de carbono não devem ser restringidos, mas sim ingeridos nas quantidades adequadas às necessidades (variáveis ao longo do crescimento), e privilegiando os mais saudáveis.

3. O tratamento implica a administração diária de insulina às refeições principais (segundo o esquema prescrito pelo médico), cuja dose depende da glicemia antes da refeição e da quantidade de hidratos de carbono a ingerir nessas refeições.

4. Assegure a colaboração escolar para fazer a contagem de hidratos de carbono às refeições, acompanhar as crianças à hora das refeições de modo a verificar a ingestão dos alimentos e informar os pais sobre alterações da rotina escolar.

 

Prática de exercício físico

Sendo um dos pilares da terapêutica, o exercício físico é fundamental na vida da criança e do adolescente com diabetes tipo 1, promovendo também hábitos de vida saudável. Contudo, existem alguns cuidados a ter para evitar a hipoglicemia. A equipa de saúde deve fornecer recomendações específicas sobre: ajustes de doses de insulina antes e após o exercício, eventual necessidade de reforços alimentares e situações que impeçam a prática desportiva.

 

Fonte: APDP

 

PUBLICIDADE

"Fumar é uma droga"

"Fumar é uma droga"

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview