FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Entrevista
Leucemia mieloide crónica é mais frequente nos homens
Por: Fátima Ferreira, médica hematologista do Centro Hospitalar de São João do Porto e presidente da Associação dos Doentes com Leucemia e Linfoma
Leucemia mieloide crónica é mais frequente nos homens

artigo Fatima 831e4"Estima-se que atinja três a cinco em cada 100 mil pessoas e ligeiramente mais frequente nos homens", disse em entrevista ao Vital Health Fátima Ferreira, médica hematologista do Centro Hospitalar de São João do Porto e presidente da Associação dos Doentes com Leucemia e Linfoma (ADL).

 

Recentemente foi lançada uma plataforma dirigida a pessoas que sofrem deste tipo de cancro do sangue. Denominada "A minha vida com LMC", pretende "assegurar aos doentes e cuidadores em Portugal informação médica de fácil compreensão e ferramentas que apoiam nas diferentes etapas da jornada com a doença", referiu a médica.

Vital Health | Como se caracteriza a leucemia mielóide crónica (LMC)?

Fátima Ferreira | A LMC é um cancro do sangue em que as células da medula óssea são em parte substituídas por células mais jovens e de diferenciação intermédia, que derivam de uma única célula mãe doente porque sofreu alterações cromossómicas. Ocorre quando fragmentos de dois cromossomas diferentes sofrem uma rotura e se ligam um ao outro, originando troca de material genético entre os cromossomas 22 e 9 que gera o cromossoma de philadelphia. Este novo cromossoma contém um gene anormal, responsável pela produção de proteína anormal- tirosina-cínase que leva ao aparecimento da LMC.

Vital Health | O que diferencia a LMC de outras leucemias?

FF | É importante salientar que a medula óssea continua a produzir células maduras - glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas que mantêm algumas das suas funções – é este aspecto que permite uma evolução lenta da doença ao contrário do que sucede nas leucemias agudas. Assim se compreende melhor a evolução da LMC em três fases: fase crónica que dura vários anos; fase de aceleração em que há proliferação células jovens; pode ser muito rápida e passar para fase seguinte (fase blástica) ou durar vários meses; fase blástica- comporta-se como leucemia aguda e exige tratamento de quimioterapia intensiva podendo levar rapidamente à morte se não tratada.

Vital Health | Qual a incidência em Portugal?

FF| Estima-se que atinja três a cinco em cada 100 mil pessoas e ligeiramente mais frequente nos homens.

Vital Health | São conhecidas as causas deste cancro?

FF | Existem fatores de risco identificados, tais como a radiação ionizante (bombas atómicas), radioterapia e a exposição ao benzeno, mas apenas num pequeno número de doentes pode encontrar-se associação com estes agentes.

Vital Health | Quais as opções terapêuticas existentes?

FF | São várias e determinadas consoante a fase em que se encontram os doentes e a sua resposta. Na fase crónica da doença os tratamentos muito usados são as terapêuticas-alvo com inibidores da tirosina-cínase. São medicamentos dados por via oral, geralmente bem tolerados, os quais permitem uma taxa de sobrevivência de 95 por cento aos 10 anos de diagnóstico e com muito boa qualidade de vida. Nas fases de aceleração e blástica os tratamentos são agressivos (quimioterapia intensiva) e exigem internamento hospitalar. O transplante medula óssea, único tratamento comprovadamente curativo, só é possível em 15-20 por cento dos doentes.

Vital Health | Com que objetivo foi criada a plataforma "A minha vida com LMC"?

FF | Por se reconhecer a necessidade de se gerar conhecimento e aumentar a compreensão deste cancro. O site "A minha vida com LMC" pretende assegurar aos doentes e cuidadores em Portugal informação médica de fácil compreensão e ferramentas que apoiam nas diferentes etapas da jornada com a doença. Também tem como objetivo congregar informação em linguagem acessível que chame a atenção da sociedade para esta patologia, contribuir para aumentar o seu conhecimento, diagnóstico e tratamento com intuito de melhorar a qualidade de vida dos doentes e seus familiares são os objectivos. Desta forma, é mais fácil formar e informar os doentes, familiares, profissionais de saúde e todos os que se interessam por esta patologia.

Vital Health | Quais os benefícios para os doentes?

FF | São inúmeros. Num único sítio, podem obter informações seguras e facilmente perceptíveis sobre os vários aspectos da doença, dos tratamentos, dos efeitos adversos dos mesmos e obter respostas a muitas dúvidas. Pode servir de ponto de partida para uma conversa mais abrangente e individualizada com o médico; informação sobre os sintomas e diagnóstico da LMC, uma ideia geral dos tratamentos e o que esperar do início do tratamento e como se faz a avaliação da resposta ao tratamento (monitorização). O site oferece também ferramentas e serviços, os quais incluem perguntas essenciais dirigidas aos médicos nas visitas de avaliação clínica e de monitorização, um diário para relatar as reacções adversas, dicas para a gestão e manutenção diária da doença e uma lista de links para outros recursos importantes.

Fonte: Vital Health

© 2018 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview