FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Entrevista
Associação RESPIRA lança a campanha de sensibilização “Operação STOP DPOC”
quarta, 06 março 2019 16:04
Por: Isabel Saraiva, vice-presidente da Associação RESPIRA
Associação RESPIRA lança a campanha de sensibilização “Operação STOP DPOC”
Amanhã, dia 8 de março, para assinalar o Dia Internacional da Mulher, a Associação RESPIRA vai lançar a campanha de sensibilização “Operação STOP DPOC”, com uma ação de rastreios gratuitos, no Largo de Camões, como forma de alerta para o aumento e impacto da doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), sobretudo nas mulheres. Esta iniciativa conta com o apoio institucional da Fundação Portuguesa do Pulmão e das Comissões de Trabalho de Tabagismo e Infeciologia Respiratória, da Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP). Isabel Saraiva, vice-presidente da Associação RESPIRA, menciona os principais objetivos da campanha e revela o impacto desta doença e da necessidade de prevenção da mesma.

 

Vital Health (VH) | Quais os principais objetivos da campanha de sensibilização “Operação STOP DPOC”?
Isabel Saraiva (IS) | O grande objetivo desta campanha é chamar a atenção para uma questão de saúde que, estima-se, afeta cerca de meio milhão de portuguesas. A doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) surge, na esmagadora maioria dos casos, relacionada com hábitos tabágicos e é muito penalizadora para as mulheres. De facto, por razões diversas, nomeadamente genéticas e anatómicas, as mulheres são mais susceptíveis ao fumo do tabaco. Um diagnóstico atempado é fundamental, pois normalmente permite estabilizar a DPOC, através de diferentes terapêuticas, sejam elas medicamentosas ou de reabilitação respiratória. Sublinho que o primeiro e mais eficaz tratamento é parar de fumar.

 

VH | Porquê a escolha deste dia – Dia Internacional da Mulher – para a realização desta campanha?
IS | A saúde respiratória da mulher é muito importante para a própria, para as famílias e para a sociedade. Alertar para os danos que o tabaco causa no corpo feminino e para a necessidade de parar de fumar são tarefas que cabem, dentro dos temas abordados, no Dia Internacional da Mulher. A realização de um simples exame, como é a Espirometria, permite um diagnóstico e o início de um tratamento que permitirá uma melhor qualidade de vida. Para além das patologias respiratórias, as mulheres têm mais comorbilidades associadas, tais como: osteoporose, diabetes, depressão, problemas cardíacos, entre outros que acompanham muitas vezes a DPOC .

 

VH | Qual o panorama desta doença, que afeta homens e mulheres, em Portugal?
IS | Há evidência que a DPOC constitui já a terceira causa de morte, mas temos ainda um longo caminho a percorrer para prevenir e tratar esta doença respiratória. Precisamos de acesso a intervenções preventivas: cessação tabágica e vacinação, acesso a um diagnóstico atempado através de uma rede de espirometrias e ainda acesso à reabilitação respiratória, como uma das formas de tratamento que já se demonstrou eficaz.

 

VH | Qual o impacto de um diagnóstico tardio da doença pulmonar obstrutiva crónica?
IS | Como em outras doenças crónicas, o diagnóstico tardio provoca um agravamento das condições de vida, trazendo consigo mais sofrimento e incapacidade.

 

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview