FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Entrevista
Aterosclerose em Portugal: “O cidadão é o responsável pela vigilância da sua saúde”
sexta-feira, 19 julho 2019 12:02
Por: Elsa Azevedo, médica neurologista
Aterosclerose em Portugal: “O cidadão é o responsável pela vigilância da sua saúde”
Foram apresentadas, no passado dia 3 de julho, as primeiras conclusões de um estudo sobre o impacto socioeconómico da aterosclerose em Portugal. O Vital Health esteve à conversa com Elsa Azevedo, médica neurologista e membro da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPACV) e do Portugal AVC, que explica que “o acidente vascular cerebral (AVC) tem a aterosclerose como uma das principais causas” e que a adoção de hábitos de vida saudáveis são a melhor forma de prevenir este tipo de doenças. Assista ao vídeo.

 

Sendo as doenças cérebro-cardiovasculares as principais causas de morte em Portugal, foi avaliado, pela primeira vez, o impacto socioeconómico da aterosclerose em território nacional. Face aos resultados apresentados, Elsa Azevedo refere que “os números são expressivos e catastróficos: 90% dos AVC’s podem ser prevenidos eventualmente. É a doença neurológica mais suscetível de ser prevenida”, alertando para a importância da prevenção. “O trabalho de prevenção não tem só a ver com os profissionais de saúde, tem a ver com o cidadão e com os seus hábitos de vida desde cedo" explica a médica, nomeando hábitos como a prática de exercício físico, uma vida menos sedentária e ausencia de hábitos de tabagismo como alguns comportamentos a adotar. "Na idade adulta, é também importante visitar regularmente o médico e fazer consultas de vigilância de saúde para vigiar problemas como a hipertensão arterial, que é o principal fator de risco de AVC”, acrescenta.
 
Em vídeo, Elsa Azevedo explica quais os principais sinais de alerta perante uma pessoa que esteja a sofrer de AVC, uma vez que ter conhecimento dos sintomas é fundamental na hora de agir face ao problema.
 
Relativamente à aterosclerose em Portugal, a especialista alerta também para a importância do diagnóstico precoce da doença: “No que diz respeito à circulação cerebral, existe ume exame não invasivo onde é possível descobrir se há placas de aterosclerose nas artérias. É importante ter uma noção do risco para podermos cuidar do problema de forma individualizada”.

 

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview