FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Doença de Alzheimer: há carências informativas e formativas
quinta-feira, 21 fevereiro 2013 15:41

artigo alzheimerA formação é "uma área prioritária de atuação, tendo em conta as carências informativas e formativas existentes na sociedade e, muito em especial, dos cuidadores profissionais e familiares". A afirmação é de Maria do Rosário Zincke dos Reis, ex-presidente da Alzheimer Portugal e membro dos corpos sociais responsável pela área de formação, a propósito do programa formativo que a associação desenvolve.

 

A associação dedica-se à formação há mais de 20 anos e desde 2006 que é reconhecida como Entidade Formadora pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT). Dispões de um vasto leque de conteúdos específicos, tais como respostas sociais, aspetos jurídicos, relações interpessoais, ocupação, estratégias para maior bem-estar, abordagem centrada na pessoa, nutrição, fisioterapia, comunicação e assertividade, cuidados a prestar à pessoa com demência e competências pessoais.

"As atividades formativas que abordam temas relacionais e as que têm um caracter mais prático são as que têm maior procura", indica à Vital Health Maria do Rosário Reis, salientando que vem demonstrar a necessidade que os cuidadores têm em obter conhecimentos acerca da melhor forma de lidar com as pessoas com demência no dia-a-dia.

De facto, "só o acesso à informação permite uma sociedade mais responsável e exigente, capaz de identificar os recursos disponíveis e as faltas a corrigir, contribuindo, deste modo, para uma participação mais ativa", frisa a formadora lembrando alguns dados. Estima-se em Portugal existam cerca de 153 mil pessoas com demência, das quais 90 mil têm doença de Alzheimer, esperando-se a duplicação do número de casos nos próximos 30 anos.

A ex-presidente desta organização acredita que estas atividades formativas permitem melhorar e corrigir as lacunas informativas existentes na sociedade. "A transmissão dos conhecimentos necessários sobre as boas práticas para proporcionar um aumento da qualidade de vida não só às pessoas com doença de Alzheimer ou outras demências, mas também a todos aqueles que as rodeiam, cuidadores formais e familiares, de forma a prestarem os melhores cuidados com o menor esforço e desgaste possível", conclui.

"Lidar com a Doença de Alzheimer – Prevenção de Quedas e Adaptações em Casa" é o tema da próxima ação de formação promovida pela Alzheimer Portugal, agendada para março.

Fonte: Vital Health

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview