FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Iniciativas
No Dia Mundial da Diabetes fala-se sobre a importância da família no contexto da doença
segunda-feira, 12 novembro 2018 11:00
A Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP), em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, assinala o Dia Mundial da Diabetes, celebrado a 14 de novembro, com a realização de uma conferência subordinada ao tema “Diabetes e Família”. O evento decorre no mesmo dia, na Sala de Arquivo dos Paços do Concelho de Lisboa e está aberta a quem queira participar.

 

A iniciativa tem como objetivo sensibilizar a sociedade para o impacto que a diabetes tem na família, bem como promover o seu papel na gestão, cuidado, prevenção e educação da diabetes.

 

A Conferência terá três painéis – Família e Doença Crónica, A Família e a Diabetes em Portugal e A Diabetes atinge todas as famílias – que contarão com a participação de profissionais de saúde e familiares de pessoas com diabetes que darão o seu contributo nesta temática, com vista a consciencializar a sociedade para o problema da diabetes.

 

Para o encerramento da conferência foram convidados a ministra da Saúde, Marta Temido, o vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, Manuel Grilo, e José Manuel Boavida, presidente da APDP.

 

O Dia Mundial da Diabetes será ainda assinalado através de uma ação de avaliação de risco de diabetes, na Câmara Municipal de Lisboa, em Entrecampos, entre as 9h00 e as 17h00. A ação, aberta à população em geral, pretende aferir através de um questionário médico o risco de vir a desenvolver diabetes no futuro.

 

No sábado seguinte, dia 17 de novembro, numa parceria entre a APDP, a Câmara Municipal de Lisboa, e outras entidades na área da diabetes, acontece a caminhada noturna pelo miradouro do Torel. A partir das 17h30, com partida e chegada à Praça do Município, terminando com a formação do círculo azul da diabetes.

 

De acordo com José Manuel Boavida, presidente da APDP “a diabetes afeta muito a família”. Neste sentido, considera que “os avanços que se têm verificado nos tratamentos da diabetes, a melhor compreensão da doença e abordagem multidisciplinar, incluindo a consciencialização e participação nos cuidados por parte da própria família, tornam necessário o reforço da educação e integração social das pessoas com diabetes e o reconhecimento dos cuidadores informais, também eles sujeitos aos impactos emocionais e sociais da doença”.

 

“A situação atual da diabetes em Portugal é reconhecida como um grave problema de saúde pública, pela sua crescente incidência e prevalência, elevada morbilidade e mortalidade, consumo de recursos de saúde e consequentes crescentes custos associados ao seu acompanhamento”, acrescenta.

 

Segundo o Relatório do Observatório Nacional da Diabetes referente a 2015, a prevalência estimada da diabetes tipo 2 na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos (7,7 milhões de indivíduos) foi de 13,3%, isto é, mais de um milhão de portugueses neste grupo etário têm diabetes tipo 2, dos quais 7,5% com diabetes diagnosticada e 5,8% sem diagnóstico.

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview