FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Iniciativas
Roupas eletrónicas podem vir a ajudar nos diagnósticos médicos
segunda-feira, 21 janeiro 2019 12:24
Camisas, casacos, calças e até roupa interior com ecrãs táteis é o mais recente projeto a ser desenvolvido pela Universidade de Aveiro (UA). A iniciativa permite que fibras totalmente eletrónicas sejam entrelaçadas em tecidos têxteis e, por isso, pode revolucionar a criação de dispositivos eletrónicos vestíveis para uso numa variedade de aplicações diárias, desde o acesso ao correio eletrónico até aos diagnósticos médicos.

 

Atualmente, as roupas eletrónicas são fabricadas através da colagem de dispositivos nos próprios tecidos, tornando-os rígidos e suscetíveis de se estragarem com facilidade. Este trabalho, desenvolvido em parceria entre o CICECO – Instituto de Materiais de Aveiro (uma das unidades de investigação das UA), o centro de investigação em têxteis CENTEXBEL (Bélgica) e a Universidade de Exeter (Inglaterra), integra "os dispositivos eletrónicos no tecido, revestindo fibras eletrónicas com componentes leves e duráveis que permitem que imagens e sinais luminosos sejam mostrados pelo próprio tecido", pode ler-se no comunicado divulgado à comunicação social.

 

Os investigadores garantem que a descoberta pode mudar a usabilidade de muitas tarefas, sejam simples como o acesso ao email através da roupa, seja na monitorização do estado de saúde através de sensores que permitem medir, por exemplo, a frequência cardíaca e a pressão arterial, e até avisar quando algo está mal.

 

“É uma técnica que permite integrar dispositivos baseados em grafeno diretamente em fibras têxteis, mantendo o aspeto, flexibilidade e toque do tecido. Para já, criámos sensores de toque, tal como os usados nos ecrãs sensíveis ao toque, e dispositivos que emitem luz”, explica Helena Alves, investigadora do CICECO.

 

A investigadora Helena Alves 5256a

 

No comunicado pode ainda ler-se que “a combinação destes dispositivos permite, por exemplo, criar ‘touch-screens’ em tecidos ou objetos revestidos com têxteis, para visualizar informações”. E como os dois dispositivos foram fabricados usando métodos compatíveis com métodos e requisitos industriais, torna possível a respetiva produção industrial.

 

 

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview