FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Iniciativas
Prémio Maria José Nogueira Pinto distingue projeto de geolocalização de pessoas com demência
segunda-feira, 15 julho 2019 11:01
O Projeto de Apoio Domiciliário à Demência (PADD) da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro é o grande vencedor da 7.ª edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto em Responsabilidade Social. Tendo como objetivo o diagnóstico, acompanhamento e monitorização dos vários casos de demência sinalizados na região para adiar a institucionalização dos doentes, o projeto foi distinguido pelo júri do Prémio como sendo a iniciativa, que, este ano, melhor corresponde ao conceito de “socialmente responsável na comunidade onde nos inserimos”, defendido por Maria José Nogueira Pinto. A Vital Health esteve presente no evento e falou com os principais envolvidos pela iniciativa. Assista ao vídeo.

 

 

Atualmente, existem cerca de 50 milhões de pessoas com demência em todo o mundo e o número de novos casos tem aumentado de forma global. Para ajudar a controlar o elevado número de casos registados no município de Mogadouro, em Bragança, a Santa Casa da Misericórdia lançou o PADD como uma resposta preventiva à institucionalização, garantindo apoio ao domicílio para doentes e cuidadores.

 

João Henriques, responsável pelo projeto vencedor da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro, refere que este projeto é também uma forma de “retardar a institucionalização dos doentes com demência, para que possam, por muito mais tempo, estar nas suas casas com as suas famílias e no seu ambiente”.

 

O projeto é gratuito para os utentes, que contam com o apoio de uma equipa multidisciplinar – neurologistas, enfermeiros, psicólogos clínicos e profissionais de animação sociocultural – para implementar um conjunto de atividades que garantem a saúde e bem-estar do doente, e prestar cuidados médicos especializados para acompanhar a evolução do seu estado clínico.

 

Com o prémio, a Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro pretende desenvolver o PADD, apostando em dispositivos de geolocalização para pessoas com demência. O recurso a esta tecnologia oferece independência e segurança às pessoas com demência, reduzindo o risco de fuga e de desaparecimento associado a períodos de confusão mental e comprometimento cognitivo, característicos da doença.

 

Este ano, o Prémio Maria José Nogueira Pinto em Responsabilidade Social analisou 107 candidaturas, de projetos inseridos em várias áreas de intervenção social, provenientes de instituições privadas de vários pontos do país. Maria de Belém, presidente do júri, realça a importância deste projeto: “este projeto dedica-se à humanização dos cuidados, ao alívio do sofrimento e preocupações dos cuidadores e à garantia de mais segurança dos doentes”.

 

Este Prémio é atribuído anualmente com o valor pecuniário de 10.000€ ao Grande Vencedor e 1.000€ a cada uma das Menções Honrosas. Instituído em 2012 pela MSD, o prémio pretende distinguir o trabalho desenvolvido por pessoas, individuais ou coletivas, que se tenham destacado no contexto da responsabilidade social. “A responsabilidade social é algo que todos devemos preocupar. No caso da MSD, é uma forma que encontramos de fazer isso mesmo, retribuindo à sociedade o muito que ela nos dá. Podemos ter um contributo além da investigação que fazemos, além dos medicamentos e vacinas de ponta inovadores que colocamos à disposição dos portugueses, e achamos que podemos ter, além disso, uma contribuição adicional”, refere Vítor Virgínia, diretor geral da MSD.

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2021 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview