FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Iniciativas
#TestarTratarPrevenir: Semana Europeia do Teste da Primavera VIH-Hepatites começa hoje
sexta-feira, 15 maio 2020 12:33
A Semana Europeia do Teste da Primavera VIH-Hepatites celebra-se de 15 a 22 de maio de norte a sul do país. Ao longo destes dias, será possível fazer o teste do vírus da imunodeficiência humana (VIH) e hepatites virais em várias instituições de forma gratuita, rápida e anónima. O objetivo da campanha passa por promover os benefícios dos testes de VIH e hepatites e encorajar mais pessoas a tomarem consciência do seu estatuto serológico para a infeção pelo VIH e hepatite B e C.
 
Os efeitos da pandemia da COVID-19 são visíveis em todos os setores da sociedade. No entanto, as populações em maior risco para a infeção pelo VIH, hepatites virais, tuberculose e infeções sexualmente transmissíveis (ISTs), dado um conjunto de fatores sociais e económicos, são particularmente vulneráveis ao encerramento de serviços de saúde e diminuição do acesso à prevenção, rastreio e ligação aos cuidados de saúde, sendo também, em muitos casos, os grupos com menor acesso não só a estruturas de saúde, como a tecnologias de informação, o que limita o seu acesso a respostas online e telefónicas, podendo aumentar ainda mais a sua distância a serviços essenciais.
 
Porque é importante continuar a apoiar os esforços para #TestarTratarPrevenir o VIH, as hepatites virais e as ISTs e partilhar experiências em tempos de COVID-19, as organizações da sociedade civil que trabalham na área da Saúde Pública em Portugal têm feito um esforço para adaptaram os seus serviços de forma a continuarem a responder às necessidades destas populações.
 
Com diversas limitações, muitas destas organizações permanecem ativas na oferta de serviços, que incluem o rastreio a infeções sexualmente transmissíveis, consultas médicas e de Enfermagem presenciais (para casos sintomáticos) ou por telemedicina, referenciação e ligação a cuidados de saúde, distribuição de preservativos e gel lubrificante, materiais para consumo mais seguro e programas de substituição opiácea.
 
Em Portugal, as organizações membro da Rede de Rastreio Comunitária, coordenada pela associação Grupo de Ativistas em Tratamentos (GAT) destacam a importância da manutenção destes serviços e a remoção de qualquer barreira no acesso a cuidados de saúde.
 
“Num período em que o rastreio presencial é difícil, investir em respostas adaptadas é possível. Fazer uso do autoteste ou da auto-recolha de amostras, criando novos programas ou aumentando o acesso a estes mecanismos de rastreio pode ser determinante para manter uma oferta de rastreio adequada”, defende a entidade.
 
E conclui: “Da mesma forma, a remoção de quaisquer barreiras que permaneçam no acesso a serviços de saúde e apoio para estas populações mantém-se como uma prioridade, de forma a mitigar o impacto desta pandemia nas franjas mais desfavorecidas da sociedade”.
 
Saiba mais nesta ligação e consulte o mapa das instituições associadas aqui.
 

PUBLICIDADE

Por vezes mais é menos

Por vezes mais é menos

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview