FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Opinião
Dermatite atópica: muito mais do que pele seca!
sexta-feira, 26 fevereiro 2016 12:46
Por: Filipa Contente, farmacêutica
Dermatite atópica: muito mais do que pele seca!

A dermatite atópica, também conhecida como eczema atópico, é uma doença inflamatória da pele de caráter crónico e recorrente. É uma das doenças cutâneas com maior prevalência mundial, afetando cerca de 10 a 20% das crianças e 2 a 5% dos adultos.

 

A dermatite atópica afeta, geralmente, indivíduos que tenham história pessoal e/ou familiar de doenças como asma, rinite alérgica e dermatite atópica. A sua prevalência tem vindo a aumentar nos últimos anos estando provavelmente associada a fatores ambientais como a poluição, tabagismo passivo ou stress.

Características e sintomas da pele atópica
A pele atópica apresenta uma secura cutânea extrema. Devido à alteração da barreira cutânea, os alérgenos presentes no meio ambiente penetram mais profundamente na epiderme (camada superficial da pele), estimulando o sistema imunitário, que reage de modo excessivo.

Os sinais típicos de eczema atópico são: prurido (comichão), inflamação e exsudação (saída de líquido) da pele.

Fases da dermatite atópica
Apesar da dermatite atópica ser crónica, é caracterizada por fases agudas e fases de remissão/manutenção.

A fase aguda da doença pode incluir eritema (vermelhidão) e edema (inchaço), com exsudação (saída de líquidos orgânicos) e formação de crostas, já a fase de remissão/manutenção, ou quando a doença se torna crónica, as manifestações clínicas são sobretudo pele seca (xerose) e descamativa.

Pele atópica: um ciclo vicioso
Por a pele estar seca e irritada, causa comichão. Ao coçar, a função barreira da pele é perturbada, deixando as camadas mais profundas expostas e vulneráveis às infeções. As bactérias provocam irritação dando continuidade à comichão. Este processo é conhecido por ciclo da pele atópica e deverá ser travado o mais precocemente possível.
Quem sofre desta doença tem muitas vezes problemas adicionais como a falta de sono, stress e falta de autoconfiança.

Fatores que agravam a doença
A dermatite atópica pode ser desencadeada e agravada por um grande número de fatores, tais como: o uso de roupas com tecidos sintéticos e lã; banhos quentes; uso excessivo de sabonetes; fricção; baixa humidade do ar; contaminação microbiana; fatores psicológicos, como situações de stress; e fatores alérgicos, quer por exposição a alérgenos, quer a alimentos.

Evolução da doença com a idade
Esta doença surge habitualmente nos primeiros anos de vida e o prognóstico é favorável na maioria dos casos, sendo que aproximadamente 60% das crianças com dermatite atópica apresentam diminuição ou desaparecimento completo das lesões antes da puberdade.

Consoante a idade e a evolução da doença, as lesões presentes na dermatite atópica variam relativamente às suas características e distribuição:
- Crianças com menos de 2 anos (1ª infância), as lesões distribuem-se preferencialmente pela face, couro cabeludo, cotovelos, punhos, mãos e joelhos. Quanto às características das lesões, observam-se, pápulas e/ou vesiculas, com crostas, exsudativas, com muita comichão associada. Os surtos podem agravar em épocas de erupção dentária, estímulos emocionais e infeções coincidentes.
- Na segunda infância, a partir dos 2 aos 11 anos, as lesões tendem a localizar-se preferencialmente nas superfícies de flexão dos membros (punhos, dobras dos joelhos, cotovelos) e na região cervical. As lesões características desta faixa etária são mais secas e menos exsudativas. Nesta faixa etária, já podemos encontrar áreas de pele mais espessa características de um eczema crónico muitas vezes resultantes do coçar.
- Em adolescentes e adultos, o quadro clínico é semelhante ao da 2ª infância, mas pode também atingir as mãos, pés, pálpebras e genitais.

Tratamento e cuidados a ter
Nas fases de remissão/manutenção da doença a utilização de produtos de dermocosmética é fundamental para que não haja uma exacerbação da doença. É essencial manter a pele hidratada com emolientes. Os emolientes (também conhecidos como hidratantes) devem ser aplicados diariamente, independentemente dos sintomas. Estas loções, cremes, bálsamos, óleos de banho permitem: manter a pele hidratada; reduzir a secura cutânea, a comichão e a inflamação; restruturar a barreira cutânea, impedindo a entrada de substâncias irritantes e bactérias.
Em fases de crise/agravamento da doença poderá ser necessária a prescrição de corticosteróides tópicos, uma das classes terapêuticas mais eficazes, ou outro tipo de tratamento que o médico considere mais adequado.

O que pode fazer para reduzir as crises:
- Manter as unhas curtas (sobretudo em crianças) para evitar arranhões e consequente infeção;
- Remover os irritantes ambientais, alcatifas, roupas de lã, cobertores, detergentes e animais domésticos;
- Embora não se tenha estabelecido uma relação causal com qualquer alimento, há-que estar atento a algum alimento que agrave a doença;
- Evitar pó, pólen, fungos e ácaros, que desencadeiam e agravam o problema.
- Tomar banhos curtos (5 a 10 minutos), com água morna e secar a pele sem fricção;
- Utilizar cremes emolientes no banho e após o banho, várias vezes ao dia, de modo a restabelecer a barreira cutânea;
- Evitar no vestuário fibras, nylon e materiais irritantes;
- Evitar exposição solar excessiva e usar protetores solares adequados de preferência que não contenham zinco ou titânio.

Não há nenhuma cura conhecida para a dermatite atópica, até porque ainda não se conseguiu descobrir a sua causa exata. Contudo, há atualmente soluções disponíveis que ajudam a minimizar os sintomas e a prolongar os períodos de intervalo (entre as crises agudas).

A identificação e o tratamento precoce da dermatite atópica são importantes para reduzir as lesões e sintomas, prevenir as recaídas e modificar o curso natural da doença. Procure ajuda junto do seu farmacêutico, ele saberá aconselhá-lo sobre todos os cuidados que deve ter e quais os produtos mais adequados e seguros para o seu tipo de pele.

Dra. Filipa Contente
Farmacêutica, Farmácias Holon

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview