FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

terça-feira, 25 outubro 2016 13:12

Um em cada cinco portugueses sofre de anemia

Um em cada cinco portugueses sofre de anemia e 84% desconhece sofrer desta condição. Os dados preocupam o Anemia Working Group Portugal (AWGP) -  Associação Portuguesa para o Estudo da Anemia, que alerta a população para a importância do rastreio à anemia como a única forma de reduzir o impacto socioeconómico desta condição.

 

Publicado em Saúde
Sabia que a deficiência de ferro, uma das principais causas de anemia, atinge cerca de um em cada três portugueses adultos?

 

Publicado em Saúde
Os números fazem parte do estudo epidemiológico realizado pelo Anemia Working Group Portugal (AWGP). A propósito do Dia da Anemia, que se assinala no próximo domingo, 26 de novembro, o Vital Health esteve à conversa com António Robalo Nunes, imuno-hemoterapeuta e presidente do AWGP, que explica que o que está em causa é “o cumprimento deficiente de uma função vital do organismo: o transporte de oxigénio”.

 

Publicado em Entrevistas
A recentemente lançada aplicação para telemóvel “Sintomas de deficiência de ferro” ajuda a compreender o problema e a identificar os sintomas de anemia. A app é gratuita e está disponível para Android e iOS.

 

Publicado em Iniciativas

Estima-se que 20% da população portuguesa sofra de anemia, percentagem da qual fazem parte também os atletas. Apesar de que para este grupo ainda faltem mais estudos capazes de identificar a prevalência da doença, investigações internacionais confirmam que a prevalência da “anemia e deficiência de ferro é superior em atletas do que na população geral saudável”. Quem o afirma é Hélder Dores, especialista em Cardiologia Desportiva do Hospital das Forças Armadas e da NOVA Medical School, no âmbito do Dia da Anemia, que se assinala hoje, 26 de novembro.

 

Publicado em Saúde
O Anemia Working Group Portugal (AWGP) arranca hoje com um ciclo de rastreios gratuitos, com o objetivo de ajudar os portugueses a identificarem a anemia e a deficiência de ferro. Os rastreios vão decorrer em todos os hospitais e clínicas CUF do País. A iniciativa conta com o apoio do grupo Germano de Sousa e do Grupo CUF.

 

Publicado em Saúde

Mediante os resultados do recente estudo EMPIRE, realizado em 2015, um em cada cinco portugueses adultos tem anemia, ainda que a maioria dos casos não esteja diagnosticada. O alerta surge no âmbito do Dia Mundial da Saúde, que se assinala a 7 de abril, pelo Anemia Working Group Portugal (AWGP), que considera a patologia um problema de Saúde Pública. A prevalência da doença é elevada, atingindo os 20%, sendo que a situação se agrava face aos 84% dos doentes que desconhecem que têm anemia.

 

Publicado em Saúde
De acordo com o estudo EMPIRE, cerca de 50% dos doentes com insuficiência cardíaca (IC) grave têm anemia, mostrando que a prevalência da anemia na população portuguesa adulta é bastante superior àquela prevista pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O que se estimava ser uma prevalência de 15% é, na realidade, de 20.4%, constituindo, por isso, um problema de Saúde Pública. Em cerca de metade dos casos a anemia é ferropenica.

 

Publicado em Saúde
quarta-feira, 03 julho 2019 11:32

Anemia: um problema frequente nas crianças

A anemia é um problema de saúde pública na população portuguesa adulta, afetando uma em cada cinco pessoas em algum momento da sua vida. No entanto, sabe-se agora que também as crianças constituem um grupo de risco, graças ao mais recente estudo nacional (EMPIRE) sobre a prevalência da anemia e da deficiência de ferro nos portugueses.

 

 

Publicado em Saúde
Reconhecida como um problema global de Saúde Pública, a anemia afeta cerca de um quarto da população mundial, com a Organização Mundial da Saúde a estimar, em 2011, uma prevalência de anemia gestacional de 38%, valor que chega aos 26% na Europa. Por cá, os dados do estudo EMPIRE, que caracterizou a prevalência de anemia na população portuguesa, confirmaram este problema, ainda que com diferenças regionais. Esta preocupação mundial levou a Sociedade Portuguesa de Obstetrícia e Medicina Materno-Fetal (SPOMMF) a recomendar que se passe a fazer o rastreio de anemia e ferropenia, ou seja, deficiência de ferro, a todas as grávidas.
 
Publicado em Iniciativas
Pág. 1 de 2

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview