FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

FMI sugere aumento das taxas moderadoras
quarta-feira, 09 janeiro 2013 12:41

FMI sugere aumento das taxas moderadorasO Fundo Monetário Internacional (FMI) sugeriu ao Governo o aumento das taxas moderadoras pagas nos serviços públicos de saúde, para prevenir o excesso de procura sobretudo nas urgências hospitalares.

 

A Saúde não escapou ilesa ao conjunto de recomendações do FMI para a reforma do Estado, que visa o crescimento do país e o corte de 4 mil milhões na despesa do país.

 

Apesar do aumento, em alguns casos para mais do dobro, em janeiro de 2012, há margem mais subidas, desde que sejam respeitados os limites impostos pela Constituição, segundo uma notícia do Jornal de Negócios, em que é citado um documento enviado ao Governo pelo FMI. Este jornal avança inclusive com exemplos: a taxa de uma consulta de urgência pode chegar aos 33,62 euros, uma ecografia simples pode subir de 1,50 euros para 2,25 euros e um raio-x de 2 euros para 3,12 euros.

 

Para além de sugerir aumentos nas taxas moderadoras, o FMI sugere também o aumento nos cuidados de saúde não urgentes, a revisão das atribuições de isenções e a redução da oferta de cuidados de saúde. Sugere também que algumas tarefas exercidas pelos médicos sejam feitas por enfermeiros e a fusão dos subsistemas de saúde no Serviço Nacional de Saúde.

 

Fonte: Jornal de Negócios
Foto: freedigitalphotos.net

 

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview