FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Investigadores portugueses criam micro-robô para tratar malformações faciais
terça-feira, 22 janeiro 2013 11:39

micro robô artigoO distrator mandibular robotizado é semelhante a um pequeno parafuso e promete revolucionar o tratamento das deformações faciais. Foi desenvolvido por uma equipa de investigadores das Faculdades de Medicina e de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (UC) e estão para breve os ensaios em humanos.


O engenho, que é colocado nos dentes e não no osso da mandíbula, destina-se sobretudo ao tratamento das deformações associadas ao "retrognatismo mandibular", caracterizado pela falta de desenvolvimento do maxilar inferior, dando ao paciente a aparência de "queixo pequeno", face convexa e sensação de nariz grande.

É considerado inovador relativamente aos distratores ósseos convencionais, pois permite o tratamento em ambulatório e tem poucos efeitos secundários. "O tratamento atual obriga a internamento hospitalar para a realização de duas cirurgias delicadas, sob anestesia geral, para a colocação e remoção dos dispositivos. Além disso, há riscos inerentes, como a lesão de algumas estruturas nervosas da face", dizem os investigadores Francisco do Vale, Francisco Caramelo, Germano Veiga e Miguel Amaral.

O núcleo da solução, já protegida por patente provisória, assenta numa microtecnologia única, minimamente invasiva, sem necessidade de anestesia geral e capaz de provocar a distração óssea autonomamente, evitando o internamento hospitalar.

O conceito está provado, foram concluídos os ensaios experimentais (em animais), pelo que até ao final deste ano os investigadores deverão iniciar os ensaios em humanos.

Fonte: Universidade de Coimbra

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview