FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

EMA reavalia segurança das pílulas combinadas
terça-feira, 29 janeiro 2013 11:35

logo infarmed artigo copyOs dados de segurança dos contracetivos orais combinados de terceira e quarta geração vão ser revistos pela Agência Europeia do Medicamento (EMA). O pedido partiu da Agência Francesa com o objetivo de verificar se o uso destas pílulas deve ser limitado nas mulheres que não podem tomar outras pílulas combinadas, diz o Infarmed em comunicado.


A autoridade francesa decidiu avançar com este pedido depois de tentar reduzir as pílulas de terceira e quarta geração e aumentar o uso das de segunda geração. Isto porque os contracetivos orais combinados apresentam um risco de tromboembolismo venoso (VTE ou coágulos sanguíneos), que aliás tem sido monitorizado, procedendo-se sempre à atualização dos folhetos informativos e das características. Assim, a EMA vai rever estas pílulas e avaliar se estes documentos têm a informação necessária para decisão terapêutica.

De acordo com o comunicado do Infarmed, por enquanto não existem razões para as mulheres pararem de tomar a pílula, uma vez que tem havido uma monitorização intensiva pelos sistemas de farmacovigilância nacionais. Este organismo aconselha ainda as mulheres a esclarecerem eventuais dúvidas com o seu médico.

Fonte: Infarmed

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview