FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Hospitais devem 667 milhões às empresas de dispositivos médicos
quinta-feira, 07 fevereiro 2013 16:43

Hospitais devem 667 milhões às empresas de dispositivos médicos A dívida acumulada dos hospitais públicos às empresas de dispositivos médicos no final do exercício de 2012 ascendia a 667 milhões de euros, correspondendo a um prazo médio de pagamentos de 361 dias.

 

Neste valor está incluída uma parcela, ainda por liquidar, da dívida acumulada até final de 2011, que a Associação Portuguesa das Empresas de Dispositivos Médicos (APORMED) estima ser da ordem dos 350 milhões de euros.

"Apesar de verificarmos que o montante atual da dívida compara favoravelmente com os 1077 milhões que os hospitais deviam ao sector dos dispositivos médicos antes da redução verificada em meados de 2012, na sequência da utilização dos fundos de pensões da banca para pagar as dívidas do SNS, a situação está longe de estar regularizada", comenta Humberto Costa, secretário-geral da APORMED.

E acrescenta: "A nossa preocupação reside também no facto do nível da dívida contraída em 2012 indiciar que se está a caminhar nalgumas entidades hospitalares para um novo processo de acumulação de atrasos, que parece resultar de uma incapacidade para cumprir com a Lei dos Compromissos, o que se lamenta, pois consideramos este diploma um contributo positivo para a sustentabilidade financeira do SNS".

A APORMED, a maior associação nacional das empresas que atuam no sector dos dispositivos médicos e tecnologias para a saúde, foi fundada em 1990 e conta atualmente com 47 empresas que representam cerca de 60% do mercado de dispositivos médicos.

O sector de dispositivos médicos é caracterizado por empresas que investem regular e fortemente na inovação, de forma a permitir o acesso dos doentes a terapias associadas a importantes ganhos em saúde.

Fonte: LPM

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview