FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Jovens Portugueses desconhecem a maioria dos rastreios para o cancro
sexta-feira, 18 novembro 2016 12:46

No âmbito do Simpósio Nacional da Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO) que decorre até dia 19 de novembro, foi feito um inquérito aos jovens portugueses para saber qual a sua perceção em relação ao cancro.

 

Dado o mote deste Simpósio, “Reflexões sobre o Futuro”, a SPO considerou pertinente interrogar os mais jovens para compreender quais os seus conhecimentos sobre Oncologia.

 

Os resultados deste inquérito revelam falta de conhecimento sobre a maioria dos rastreios oncológicos, um fator que para a presidente da SPO, Gabriela Sousa, é alarmante: “A falta de conhecimento sobre rastreios é preocupante, uma vez que estes são fundamentais para detetar precocemente o cancro, ainda antes do aparecimento dos primeiros sintomas. Sabemos que quanto mais cedo a doença for diagnosticada, maiores são as probabilidades de cura. Os programas de rastreio organizado não têm ainda uma cobertura nacional de 100%, mas é importante que os jovens de hoje, adultos de amanhã, reconheçam aqueles que existem, para potenciar a adesão aos mesmos”.

 

O inquérito revela ainda que a maioria dos jovens não consideram o diagnóstico de cancro uma sentença de morte e que este pode ser prevenido. O tabaco é o principal fator de risco associado à doença oncológica para 80% dos inquiridos, sendo poucos aqueles que identificam outros fatores importantes, como a obesidade e o sedentarismo.

 

Para a realização deste inquérito aos jovens portugueses, a SPO contou com o apoio da Janssen, companhia farmacêutica do grupo Johnson & Johnson.

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview