FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 812

Gravidez e parto podem provocar incontinência urinária
terça-feira, 09 abril 2013 22:33

artigo Monteiro Dr. Abranches 56f5d"Algumas incontinências são mais frequentes na mulher, por haver uma relação com o efeito das gravidezes e partos sobre os músculos do pavimento pélvico feminino", explicou Luis Abranches Monteiro, secretário-geral da APU e também presidente da APNUG (Associação Portuguesa de Neuro-Urologia e Uro-Ginecologia), em entrevista ao Vital Health a propósito da Semana da Incontinência Urinária que se assinala até ao próximo domingo, dia 7 de abril.

 

Vital Health | Qual a incidência da incontinência urinária (IU) em Portugal?
Luis Abranches Monteiro | Não escolhe idade mas é mais prevalente após a quinta ou sexta década, quer no homem, quer na mulher.


Vital Health | É um distúrbio mais associado à população feminina? Qual a razão específica de atingir mais as mulheres?
LAM | Algumas incontinências são de facto mais frequentes na mulher, por haver uma relação com o efeito das gravidezes e partos sobre os músculos do pavimento pélvico feminino, que são o garante da incontinência na mulher. No homem as causas são um pouco diferentes e mais raras.


Vital Health | Qual o tipo de IU mais frequente e porquê?
LAM | É a chamada incontinência de esforço feminina, que resulta desta alteração anatómica que mencionei. Claro que para além das gravidezes e partos são agravante o sedentarismo e a falta de estrogénios apos a menopausa.


Vital Health | Quais as principais causas da IU?
LAM | São múltiplas, mas de longe as mais frequentes são estas alterações musculares pélvicas. A segunda causa centra-se na regulação neurológica da bexiga, que pode estar perturbada quer no homem quer na mulher.


Vital Health | Existem medidas preventivas?
LAM | A prevenção depende da causa mas globalmente assenta numa boa higiene miccional, ou seja, numa manutenção dos hábitos miccionais evitando grandes períodos de bexiga cheia e promovendo uma atividade física regular mesmo para lá da menopausa.


Vital Health | Quais os tratamentos disponíveis para esta doença?
LAM | Para as causas mecânicas é a cirurgia, para a regulação neurológica da bexiga o tratamento é medicamentoso.


Vital Health | Qual a importância de organizações como a APNUG para sensibilizar a população e consequentemente reduzir a incidência?
LAM | Pelo menos reduzir o efeito tabu, destas situações, mostrando que é um problema frequente e que hoje em dia tem, na grande maioria dos casos alívio franco, não havendo necessidade de perder urina involuntariamente e ter má qualidade de vida.


Vital Health | Em que medida é importante sensibilizar a população com efemérides como o Dia da Incontinência Urinária (14 março) e a Semana da Incontinência Urinária?
LAM | Por razões logísticas, nem sempre se cumpre o dia 14. Estão agendadas para estas semanas que se seguem algumas manifestações públicas patrocinadas e com o aval científico da APU e da APNUG. Promovem-se também presenças nos meios de comunicação social de maior audiência para esclarecimento mais amplo desta problemática.


Fonte: Vital Health
Foto: Ricardo Gaudêncio / News Farma

 

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview