FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Dia Europeu da Saúde Periodontal: doença afeta 35% da população global
sexta, 12 maio 2017 11:30
Assinalado pela Federação Europeia de Periodontologia (EFP), hoje, 12 de maio, celebra-se o Dia Europeu da Saúde Periodontal. Sob o mote “Todos juntos vamos combater a doença periodontal”, a Sociedade Portuguesa de Periodontologia e Implantes (SPPI), membro da EFP, está desde 9 de maio a organizar ações de consciencialização, por todo o país, sobre esta doença que afeta 35% da população global e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 50% dos adultos.

 

Portugal é um dos vários países da Europa, mais de 21, que se associam a esta causa no combate à doença periodontal, com o objetivo de sensibilizar a opinião pública em relação à importância de manter as gengivas saudáveis ao longo da vida.

 

Segundo Susana Noronha, Presidente da Sociedade Portuguesa de Periodontologia, em Portugal, "o Dia Europeu da Saúde Periodontal é mais um passo na divulgação à população da importância das doenças periodontais. A prevalência crescente, a natureza crónica, as possíveis complicações e a inter-relação com outras doenças como a diabetes, reforçam a necessidade de informar e esclarecer a população em geral."

 

Ricardo Faria Almeida, ex-Presidente da SPPI, conclui que "este é um verdadeiro problema de Saúde pública. É fundamental alertar a população que o sangramento das gengivas não é normal e que é possível efetuar o tratamento. A consciencialização dos profissionais de Saúde para estas temáticas é fulcral, porque só assim, é possível reduzir as altas taxas de prevalência que em Portugal ultrapassam largamente as europeias".

 

Manifesto Perio and General Health

 

Para garantir a eficácia desta data e se cumprirem os objetivos traçados, a SPPI e a EFP encorajam médicos dentistas, investigadores, clínicos, instituições, empresas e membros da comunidade médica em geral a assinar e difundir o Manifesto Periodontologia e Saúde Geral, um alerta internacional para a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento das doenças periodontais. O objetivo do manifesto da EFP é alcançar um conhecimento alargado relativo às doenças periodontais como uma preocupação maior de Saúde pública e geral. O EFP Manifesto Perio and General Health pode ser assinado aqui.

 

A doença periodontal

 

A doença periodontal é uma infeção nas gengivas que afeta os tecidos periodontais e pode dar lugar à destruição irreversível do osso e do ligamento que suporta os dentes. Normalmente evolui de uma gengivite, que não provoca dor e é caracterizada pela inflamação das gengivas.

 

As causas frequentes, segundo vários ensaios clínicos, são a coexistência da ação de bactérias, a resposta do sistema imunitário, a genética e os fatores de risco, tais como o consumo de tabaco, a má higiene oral, a diabetes, o stress emocional ou a osteoporose.

 

Esta doença que afeta quatro em cinco pessoas com mais de 35 anos está relacionada com a diabetes, a doença cardiovascular, as lesões musculares e nas articulações, e outras doenças crónicas não transmissíveis. A ocorrência de partos prematuros e recém-nascidos de baixo peso estão também muitas vezes associados a esta patologia.

 

A doença periodontal evolui silenciosamente, muitas vezes sem sintomas, o que dificulta o diagnóstico e o tratamento precoce. A gengivite e a periodontite, as duas principais formas de doença periodontal, são caracterizadas pela inflamação das gengivas. São doenças possíveis de prevenir e com tratamento eficaz através da combinação de um estilo de vida e de uma higiene oral adequada. A doença periodontal requer tratamento profissional apropriado, de outra forma a doença pode evoluir ao longo do tempo, com consequente perda de dentes, alterações estéticas e funcionais e halitose.

 

Alguns dos sintomas visíveis desta patologia são sangramento das gengivas, gengivas vermelhas, inchadas ou sensíveis, gengivas afastadas dos dentes, mau hálito persistente ou mau paladar, dentes com sensibilidade ao frio, dentes permanentes que estão com mobilidade ou a separar-se, alterações na maneira como os dentes se encaixam ao morder, ou qualquer alteração no encaixe de próteses parciais.

 

Para mais informações consulte o site da SPPI
© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview