FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Dia Internacional do Ritmo Cardíaco: Como marcha o seu coração?
segunda, 12 junho 2017 12:21
Junho é o mês dos santos populares, das marchas e do ritmo cardíaco. Amanhã, 13 de junho, é dia de Santo António e também Dia Internacional do Ritmo Cardíaco. Neste contexto, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) deixa um alerta “o nosso coração também tem um ritmo que, quando não é o desejado, pode pôr em causa a marcha da sua vida”.

 

A SPC aproveita a data para sensibilizar a população para o tema das arritmias cardíacas em doentes com insuficiência cardíaca. As arritmias cardíacas resultam de alterações da atividade do coração que condicionam o batimento cardíaco. Este fenómeno traduz-se, habitualmente, em palpitações, cansaço, falta de ar, tonturas, sensação de desmaio e, em casos mais graves, pode mesmo ser fatal.

 

Por sua vez, a insuficiência cardíaca é uma condição em que o coração bombeia um volume de sangue insuficiente para satisfazer as necessidades do organismo. Esta doença já afeta cerca de 400 mil portugueses, e 15 milhões de europeus, apresentando-se como uma das principais causas de hospitalizações, em todo o mundo.

 

Estas duas patologias podem coexistir simultaneamente, bem como, precipitar-se mutuamente. Segundo a Sociedade Europeia de Cardiologia, “aproximadamente 40% dos doentes hospitalizados por insuficiência cardíaca já possui um historial de arritmias”, informa o comunicado de imprensa.

 

Para a Sociedade Portuguesa de Cardiologia, a chave para a redução da morbilidade, entendida como a relação entre o número de casos da doença e o número de habitantes, e da mortalidade causada por estas patologias passa pela prevenção e diagnóstico precoce. Diogo Cavaco, membro da direção da SPC, “palpitações, sensação de irregularidade no pulso ou sintomas mais graves, como desmaio ou quase desmaio, devem ser valorizados”. O especialista alerta ainda que “deve procurar o seu médico assistente” se tiver estes sintomas, porque “a investigação destas queixas, um diagnóstico precoce e uma terapêutica correta e em tempo útil podem salvar muitas vidas”.

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview