FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Mulheres mais afetadas por alergias associadas a medicamentos
terça, 16 abril 2013 12:51

artigo 110024 d44b7Muitos medicamentos podem causar reações alérgicas por conterem determinados princípios ativos. É, pois, fundamental ler a informação inclusa, de forma a prevenir manifestações adversas. "A maioria das alergias associadas a fármacos ocorre em mulheres em idade média da vida, em doentes polimedicados ou com histórico de alergias, e são menos comuns em crianças. As reações mais graves surgem, na maioria dos casos, na primeira hora após a administração do fármaco", diz Mário Morais de Almeida, presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica e coordenador do Centro de Imunoalergologia do hospitalcuf descobertas.

 

"Quem se automedica torna-se também mais suscetível principalmente se não conhecer o seu perfil alérgico", adverte o imunoalergologista referindo que "anti-inflamatórios e analgésicos, antibióticos e medicamentos usados em anestesia são mais suscetíveis de provocarem reações alérgicas devido à sua composição, assim como o contacto com pomadas, cremes ou colírios".


Em cerca de 90% dos casos as alergias manifestam-se na pele e nas mucosas, com vermelhidão, comichão ou edema. Mas, podem ocorrer vómitos, dor abdominal, dificuldade em respirar, asma, rinite ou hipotensão arterial. Pode, ainda, ocorrer choque anafilático, que caracteriza-se pela falta de ar e diminuição da pressão arterial.


Regra geral, uma reação alérgica ligeira desaparece se a toma da medicação for interrompida. Mas se ocorrer choque anafilático será necessário recorrer a auxílio médico, até porque pode ser fatal.

 

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview