FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Ordem dos Médicos alerta para a falta de recursos humanos no Hospital Garcia de Orta
sexta-feira, 26 janeiro 2018 11:59
O Conselho Regional do Sul (CRS) da Ordem dos Médicos visitou esta quinta feira, dia 25 de janeiro, o Hospital Garcia de Orta (HGO) e Centro de Saúde de Almada. Depois da visita, o presidente do CRS alerta para a existência de problemas que têm de ser resolvidos.

 

Em alguns casos, a falta de recursos humanos "põe até em causa a capacidade de formar tantos internos e especialistas como tinham até à data". As declarações são do presidente do CRS da Ordem dos Médicos, Alexandre Valentim Lourenço, à Lusa. Segundo o presidente, o número de especialistas formados em algumas especialidades cirúrgicas tem estado a diminuir, bem como a capacidade do HGO de os formar.

 

Alexandre Lourenço reuniu com a administração do HGO e garantiu à Lusa que está a resolver alguns problemas, referindo que em algumas especialidades os problemas têm solução, mas que noutras “a redução de efetivos e de recursos não tem permitido colmatar com eficiência os serviços recorrendo a médicos do hospital”, pelo que recorrem muitas vezes a empresas externas.

 

Além do hospital, o CRS visitou o Centro de Saúde de Almada. “Verificámos que a articulação com os centros de saúde é um pouco incipiente, existe, existem intenções, mas a capacidade de colocar mais urgências e mais atendimentos nos centros de saúde - num concelho onde faltam médicos de família para 40 mil utentes - faz com que muitos dos utentes recorram à urgência por questões agudas que deviam de ser resolvidas no centro de saúde e não no hospital”, afirmou Alexandre Valentim Lourenço, manifestando-se contra a criação de concursos para enfermeiros especialistas para os centros de saúde.

 

De acordo com o presidente do CRS, “são cerca de 700 enfermeiros a nível nacional, muitos na região Sul”, profissionais que “estão a sair dos hospitais e a ir para os centros de saúde, deixando os hospitais desprotegidos e nos centros de saúde estão a fazer muitas vezes trabalhos em que concorrem para as funções médicas”.

 

Neste âmbito, a Ordem dos Médicos propõe que o investimento nos hospitais, em termos de equipas e de projetos, seja retirada às empresas de recursos humanos que “vendem médicos a avulso” e que seja investido nos serviços e nos projetos que já existem no Hospital Garcia de Orta.

 

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview