FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Novas medidas do governo para a alimentação nas escolas: Ordem dos Nutricionistas aplaude regras elaboradas
quarta-feira, 27 junho 2018 17:43
A Ordem dos Nutricionistas (ON) congratula-se com as novas regras para a alimentação nas escolas, que incluem a abertura das cantinas durante todo o ano, a distribuição de fruta ao pré-escolar e a possibilidade de haver alternativas ao leite, como as bebidas vegetais e o leite sem lactose. Ainda assim, existem alguns pontos que a ON vem criticar.

 

As novas medidas, que foram conhecidas esta quarta-feira, 27 de junho, fazem parte do despacho de ação social escolar, redigido pelo ministério da Educação, que pretende melhorar a alimentação disponibilizada nos estabelecimentos de ensino públicos.

 

Num comunicado divulgado à comunicação social, a Ordem defende que a obrigatoriedade de todas as escolas públicas terem as cantinas abertas nas férias de Natal e da Páscoa é “uma medida excelente, que poderá atender às necessidades de muitas crianças”.

 

No entanto, a ON ressalva que é necessário que "nessas alturas as crianças tenham o acompanhamento necessário para se verificar, não só a quantidade, como também a qualidade das refeições que são servidas".

 

A bastonária da ON, Alexandra Bento, considera que é "importante existirem alternativas ao leite de vaca, dando outras possibilidades às crianças que, por exemplo, têm alergia à proteína do leite de vaca". "No entanto, a medida para ser perfeita deveria excluir a opção de leite achocolatado e as bebidas vegetais com adição de açúcar”, explica.

 

Alexandra Bento refere, ainda, que "a disponibilização de fruta ao pré-escolar é uma medida muito bem-vinda, não só para a diminuição de desigualdades sociais, como também para a redução do problema da obesidade infantil".

 

Outras sugestões da bastonária da ON passam pela disponibilização, por parte das escolas, de lanches saudáveis às crianças, cinco vezes por semana, e pela desburocratização das candidaturas das autarquias ao regime da fruta escolar para que todas as crianças tenham acesso a esta fruta.

 

A ON considera ainda que, para que a alimentação escolar funcione em pleno, deverá ser criada a figura do nutricionista escolar, prevista numa resolução da Assembleia da República que data de 2012.

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview