FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Risco de pneumonia aumenta nesta altura do ano, alerta o Movimento Doentes pela Vacinação
quarta-feira, 17 outubro 2018 11:19

Começou esta semana o período com maior propensão para o desenvolvimento de gripes e, consequentemente, de pneumonias, que aumenta em quase 100 vezes. Mais do que tratar uma pneumonia, esta deve ser evitada, sendo a vacinação antipneumocócica a melhor forma de o fazer. O alerta foi dado pelo Movimento Doentes pela Vacinação (MOVA).

 

Embora se registem casos de pneumonia ao longo de todo o ano, é na época da gripe que ocorre o maior número de episódios. A interação entre o vírus da gripe e o pneumococo aumenta o risco de pneumonia pneumocócica em quase 100 vezes. A vacinação anti-pneumocócica é a melhor forma de prevenir a doença que, só em Portugal, mata 23 pessoas todos os dias.

“Só por si, a gripe intensifica o risco de pneumonia”, explica José Alves, presidente da Fundação Portuguesa do Pulmão, acrescentando que “a prevenção continua a ser a melhor solução para travar esta doença”.

Os sintomas da pripe podem ser semelhantes aos da pneumonia e a maioria da população tem dificuldade em distingui-los, o que pode levar a uma subvalorização de situações potencialmente graves.

“O conhecimento dos sintomas, o recurso atempado aos cuidados médicos e sobretudo a sua prevenção, com a vacinação contra a gripe e a vacinação anti-pneumocócica, poderão fazer toda a diferença”, continua Rui Costa, coordenador do Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias (GRESP) da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF).

Os quadros de pneumonia e gripe, uma vez confundidos, podem atrasar a procura de ajuda médica. Tosse com expetoração, febre, calafrios, falta de ar, dor no peito quando se inspira fundo, vómitos, perda de apetite e dores no corpo são sintomas possíveis da pneumonia, que podem surgir como complicação de uma gripe.

No entanto, mais do que tratar uma pneumonia, esta deve ser prevenida. Tal pode ser feito em qualquer altura do ano e, no caso dos adultos, basta uma dose única. Pessoas com mais de 65 anos, ou todos os adultos que apresentem comorbilidades crónicas, como diabetes, asma, doença respiratória crónica e doença cardíaca, portadores de VIH e doentes renais estão mais vulneráveis, e por isso têm particular indicação para a imunização.

A pneumonia é responsável por, aproximadamente, 1,6 milhões de mortes por ano em todo o mundo, sendo, por isso, uma das principais causas de morte preveníveis através de vacinação.

 

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview