FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
SIC e Visão vencem Prémio de Jornalismo 2018 da Liga Portuguesa Contra o Cancro
quinta-feira, 02 maio 2019 13:27
A reportagem televisiva “O mal-entendido: as doenças a que chamamos cancro”, dos jornalistas da SIC Miriam Alves, Rogério Esteves e Rui Berton, venceu o Prémio de Jornalismo 2018 da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), na categoria Audiovisual. Na categoria Imprensa o prémio foi para a reportagem “Chernobyl – Onde vivem os fantasmas”, dos jornalistas da Visão, Vânia Maia e Luis Barra.

 

A cerimónia de entrega de prémios, que teve lugar hoje à tarde no ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, atribuiu ainda quatro menções honrosas.

 

Na categoria Audiovisual as distinções foram para os trabalhos:

  •  “Renascidos do cancro” – Cristina Lai Men / Luis Borges – TSF;
  •  “Na soma dos dias” – André Sá Rodrigues – Rádio Renascença.

Na categoria Imprensa as distinções foram para os trabalhos:

  • “Especial Dia do Cancro – O cancro na primeira pessoa + ciência e investigação em Portugal para combater o cancro” – Catarina Fernandes Martins / Cláudia Pinto – Notícias Magazine;
  • “Problemas cardíacos, infertilidade ou outro cancro. Como a ciência contorna os riscos dos tratamentos oncológicos” – Vera Novais – Observador.

 

Para o Presidente da LPCC, Vítor Rodrigues, a edição do Prémio de Jornalismo 2018 foi um sucesso, com um total de 27 candidaturas ao Prémio: “o número expressivo de candidaturas revela que o jornalismo tem um olhar atento sobre o cancro, doença que impacta os portugueses no seu dia-a-dia”, refere o presidente da LPCC salientando a importância e o esforço dos jornalistas em comunicar a doença, em todas as suas dimensões.

 

“Os constrangimentos do jornalismo em saúde” foi ainda tema de debate na cerimónia dos prémios de jornalismo da LPCC, que teve como oradores: o ministro da saúde do XXI Governo Constitucional (2015-2018), Adalberto Campos Fernandes; Isabel Nery, vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas e Paulo Cortes, presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia. Paula Rebelo, jornalista da RTP, moderou o debate.

 

O júri, presidido pelo Arquiteto Henrique Coelho, Vogal da Direção Nacional da LPCC, foi ainda constituído por Maria do Carmo Vieira da Silva - Coordenadora de departamento na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; o escritor Ramiro Teixeira Mourão; por Rui Medeiros, médico especialista em anatomia patológica; por Maria Laura Mendes, professora do 2º ciclo de Português; por Paulo Martins, docente no ISCSP e diretor editorial da revista do Clube de Jornalistas, “Jornalismo & Jornalistas”; e pela jornalista da Visão, Cláudia Lobo. 

 

O Prémio de Jornalismo 2018 da Liga Portuguesa Contra o Cancro contou com o apoio financeiro da farmacêutica AstraZeneca e com o apoio institucional do Sindicato dos Jornalistas e do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP).

 

Mais informações e consulta de regulamento, aqui

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview