FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Inclusão das vacinas do rotavírus, meningite B e HPV aos rapazes no Programa Nacional de Vacinação ainda sem consenso
quinta, 06 junho 2019 13:01
Numa audição na comissão parlamentar de Saúde realizada ontem, dia 5 de junho, discutiu-se a implementação das vacinas do rotavírus e meningite B no Programa Nacional de Vacinação (PNV) e do alargamento da vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) aos rapazes.

 

A comissão técnica de vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS) está dividida quanto ao alargamento aos rapazes da vacina contra o HPV no PNV. De acordo com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, dos 22 membros da comissão técnica de vacinação, 12 pessoas consideraram haver benefício em expandir a vacina do HPV aos rapazes no PNV, enquanto os outros dez consideraram que seria melhor apostar no reforço da vacinação do sexo feminino. “A tutela tem toda esta informação e será a tutela a tomar a decisão”, indicou.

 

O HPV pode provocar cancro do colo do útero, no caso das mulheres, sendo que nos homens pode provocar lesões como verrugas, ou mesmo cancro do pénis ou do ânus.

 

Quanto à inclusão da vacina da meningite B no Programa Nacional, o relatório técnico também não está concluído. Graça Freitas reconheceu a letalidade e as sequelas da meningite B, mas os elementos da comissão técnica de vacinação alertam que a vacina só confere proteção individual, não dando imunidade de grupo. Além disso, a comissão técnica explica que a vacina produzida tem uma coincidência de apenas 68% com as estirpes que circulam em Portugal.

 

Ao contrário do que sucede com a da meningite B, a vacina contra o rotavírus fornece imunidade de grupo, mas a diretora-geral da Saúde vincou que se trata de uma doença com pouco peso em termos de morbilidade e mortalidade nos países desenvolvidos, apesar de ser uma doença frequente. “Será mais uma análise do impacto social da doença, porque tem um perfil diferente em termos de morbilidade”, referiu.

 

Desta forma, a especialista sugeriu a hipótese de as vacinas contra a meningite B, o rotavírus e o HPV, neste caso para rapazes, serem comparticipadas, enquanto se discute a sua inclusão no PNV. Para esta responsável, a discussão não tem de ser entre “tudo ou nada”, entre estarem incluídas ou excluídas do plano.

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview