FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Infarmed recomenda suspensão de medicamento devido a risco de cancro de pele
terça-feira, 21 janeiro 2020 11:25
A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) e a Agência Europeia do Medicamento (EMA) recomendam a que os profissionais de saúde deixem de prescrever Picato, um tratamento cutâneo de queratose actínica não-hiperqueratósica e não-hipertrófica em adultos, e aos doentes que não o usem. O gel, cuja substância ativa é mebutato de ingenol, está a ser alvo de revisão por risco de cancro de pele.
 
O Comité de Avaliação do Risco em Farmacovigilância (PRAC) da EMA encontra-se a rever os dados sobre cancro de pele em doentes que usam Picato, tendo verificado uma maior ocorrência da doença em pessoas em tratamento com este medicamento, comparativamente a outro medicamento para queratose actínica, pode ler-se no comunicado do Infarmed.
 
O organismo aconselha a que os profissionais de saúde instem os doentes a “estarem atentos ao desenvolvimento de lesões na pele e procurar assistência médica imediatamente após a deteção”, para além de procurarem outras soluções de tratamento.
 
Já os doentes, devem deixar de usar o medicamento, e “caso verifiquem a existência de alterações ou crescimentos invulgares na pele, devem procurar assistência médica imediatamente”, recomenda o Infarmed.
 

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview