FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Organizações querem reunir-se com ministro da Educação e discutir intervenção em escolas com amianto
quarta-feira, 29 janeiro 2020 13:28

A associação ambientalista Zero e o Movimento Escolas sem Amianto (MESA) solicitaram uma reunião com o ministro da Educação, com o objetivo de garantir uma rápida intervenção em escolas consideradas prioritárias. 

 

Segundo as duas organizações, as obras para remoção de amianto deverão ser realizadas "com brevidade, garantindo o cumprimento de todos os requisitos legais nessas intervenções", assim como devem ser adotadas medidas como a recolha de dados em escolas de norte a sul do país com o risco de as fibras de amianto, um material cancerígeno, serem inaladas por adultos e crianças.

Nesse sentido, a EB23 Mário de Sá Carneiro, em Loures, e a básica Dr. António Augusto Louro, no Seixal, são duas das escolas onde houve protestos, uma vez que estão entre as consideradas prioritárias.

Relembre-se que, segundo a Direção-geral da Saúde (DGS), a presença de amianto em materiais de construção representa um baixo risco para a saúde, desde que o material esteja em bom estado de conservação. Caso contrário, a inalação das fibras libertadas para o ar pode ser altamente perigosas.

Fonte: Lusa

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview