FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
Instituto Português do Sangue e da Transplantação pede dádivas perante falta de reservas
terça-feira, 11 fevereiro 2020 12:17
O Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) apelou na passada sexta-feira, dia 7 de fevereiro, ao reforço de dádivas de sangue perante a falta de reservas, particularmente dos grupos A e O, que “são os que estão mais em falta”.
 
“A maioria dos portugueses tem os grupos sanguíneos A e O, pelo que, naturalmente, estes são os que estão mais em falta”, refere em comunicado Maria Antónia Escoval, presidente do IPST.
 
Como justificação para a falta de reservas estão as “baixas temperaturas e casos de gripe”, para além do habitual decréscimo do número de dádivas, pode ler-se no documento. Nesse sentido, as reservas de sangue dos grupos A e O do IPST estão “abaixo do recomendado” e não conseguem “fazer face às necessidades”.
 
O apelo é dirigido não só a dadores habituais, como também a todos os que cumpram os requisitos para a dádiva de sangue, entre os quais ter entre 18 e 65 anos, tendo em conta que o limite para a primeira dádiva é 60 anos, ter um peso igual ou superior a 50kg e ter hábitos de vida saudáveis.
 
As dádivas de sangue podem ser feitas nos Centros de Sangue e Transplantação de Lisboa, Porto e Coimbra, unidades hospitalares com serviço de colheita e nas sessões móveis de colheita que decorrem diariamente por todo o país.
 
Fonte: IPST

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview