FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

Imagem Desdobramento
Saúde
ONU lança campanha para inundar internet com factos e ciência sobre pandemia
segunda-feira, 20 abril 2020 11:15
A Organização das Nações Unidas (ONU) vai lançar uma campanha para inundar a internet com factos e ciência relacionados com a pandemia de COVID-19, para contrariar a "perigosa epidemia de desinformação" denunciada na passada terça-feira, dia 14 de abril, pelo seu secretário-geral, António Guterres.
 
O porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric, afirmou que a organização vai estar "em contacto com várias empresas de redes sociais" e acrescentou que algumas delas estão ativamente a tentar detetar as fontes de desinformação e a suspender as contas de pessoas que publicam informações "completamente erradas e perigosas".
 
Dujarric disse ainda que a ONU reconhece que o equilíbrio entre liberdade de expressão e desinformação é delicado e que esse é "um 'jogo' que é praticado diariamente em todo o mundo, mesmo nas democracias mais livres".
 
"O que faremos é divulgar informação com base científica, que nos ajudará como comunidade global a combater o vírus. As redes sociais e organizações de notícias tomam essas decisões a toda a hora, mas acho que é importante que todos façamos o que pudermos para combater a proliferação de desinformação perigosa no combate ao vírus", concluiu o porta-voz da ONU.
 
O secretário-geral da ONU lamentou na passada terça-feira que num momento que deveria pertencer "à ciência e à solidariedade" se espalhem conselhos prejudiciais à saúde, assim como "mentiras e teorias da conspiração", e apelou ao mundo para "unir-se também contra esta doença".
 
Guterres saudou ainda "os jornalistas e todos aqueles que verificam os factos na montanha de histórias enganadoras e publicações nas redes sociais", acrescentando que as grandes empresas detentoras destas redes devem "fazer mais para eliminar o ódio e as afirmações nefastas relacionadas com a COVID-19".
 
A nível global, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 166 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 633 mil doentes foram considerados curados.
 
Neste momento, Portugal regista 20.206 casos de infeção e 714 mortes devido ao novo coronavírus, conforme as informações do último boletim epidemiológico da DGS. De notar que dos infetados, 610 pessoas já recuperaram.
 
A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, cidade do centro da China.
 
Fonte: Lusa

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview