FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

EUA com patente desenvolvida por investigadores portugueses
quarta-feira, 19 dezembro 2012 10:21

cmamaA Universidade de Coimbra anunciou que a patente para uma nanopartícula de nova geração, destinada ao tratamento do cancro da mama, foi concedida aos Estados Unidos. Foi desenvolvida por investigadores portugueses ligados ao Centro de Neurociências e Biologia Celular e à Faculdade da Universidade de Coimbra.


O Instituto Português de Oncologia de Coimbra, a Faculdade de Farmácia de Lisboa e a Faculdade de Medicina do Porto também participaram no desenvolvimento desta nanopartícula, que contou ainda com o apoio de meio milhão de euros, no âmbito do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN).


Citado no jornal Público, o investigador João Nuno Moreira explicou que a nanopartícula previne os efeitos secundários associados à quimioterapia ao mesmo tempo que aumenta a eficácia da terapêutica. É também responsável pela morte das células cancerosas e aniquilação dos vasos sanguíneos que alimentam o tumor.


O facto de ser revestida por um polímero faz com que fique invisível para o sistema de defesa do organismo e atinja apenas as células cancerosas e vasos sanguíneos tumorais. O mesmo investigador explicou que "a nanopartícula liberta o conteúdo como se fosse uma granada, disponibilizando uma grande quantidade de fármaco num curto período de tempo".


Já foram realizados testes em animais e provavelmente dentro de três anos já será possível começar com os testes clínicos. Quanto ao medicamento, deve ser introduzido no mercado quatro anos depois.


Fonte: Público

Foto: freedigitalphotos.net

 

PUBLICIDADE

© 2019 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview