FacebookTwitterYoutubeInstagramWhatsapp

Plataforma de Atualização Diária

10% das crianças portuguesas têm duração do sono abaixo da média
quinta-feira, 04 julho 2013 12:22

10% das crianças portuguesas têm duração do sono abaixo da médiaUm estudo recente mostrou que 10% das crianças portuguesas dos 2 aos 10 anos têm uma duração do sono mais de dois desvios padrão abaixo da média. Este estudo realizado por Filipe Glória Silva, pediatra do hospitalcuf descobertas, envolveu 1450 crianças das áreas da Grande Lisboa, Península de Setúbal e Alentejo.

 

 


"Tendo em conta a metodologia do estudo e o facto de não existirem grandes diferenças entre regiões, pensamos que este dados refletem um panorama nacional de privação de sono nesta faixa etária" afirma o especialista.

Comparando com dados dos EUA, Holanda e China, concluiu também as crianças portuguesas tinham mais sintomas de sonolência diurna. A importância destes resultados é a associação da privação do sono com problemas cognitivos, emocionais e do comportamento.


"Estes dados contrastam com uma baixa prevalência de problemas do sono reportados pelos pais por comparação com outros países, indicando que muitos destes problemas não são reconhecidos ou são tolerados, provavelmente por motivos culturais" refere Filipe Silva.


O estudo mostrou ainda que as crianças pequenas se deitam tarde, quase à mesmas horas que as crianças mais velhas, pelo que a manutenção de um tempo de sono adequado fica muito dependente das sestas. "Nas circunstâncias atuais, pensamos que muitas crianças de 4 e 5 anos beneficiam de continuar a dormir a sesta para terem um bom funcionamento diurno. Assim, sempre que se revelar necessária, a sesta deverá ser permitida ou até encorajada de forma independente da idade", diz o especialista.

 

PUBLICIDADE

© 2020 Vital Health | Todos os direitos reservados | Designed by IPSPOT_ and Developed by Webview